sicnot

Perfil

Mundo

Físicos anunciam ter detetado ondas gravitacionais de Einstein

Foi confirmada a existência das ondas gravitacionais, defendida por Albert Einstein há um século, na famosa Teoria da Relatividade Geral. Um dos maiores avanços da física que abre uma nova janela sobre o Universo e os seus mistérios.

Simulação de ondas gravitacionais provenientes de dois buracos negros.

Simulação de ondas gravitacionais provenientes de dois buracos negros.

S. Ossokine , A. Buonanno (MPI for Gravitational Physics)/W. Benger (Airborne Hydro Mapping GmbH)

Dr. David Reitze, Diretor Executivo do Laboratório LIGO, mostra a colisão de dois buracos negros ma conferência de imprensa para anunciar a deteção das ondas gravitacionais.

Dr. David Reitze, Diretor Executivo do Laboratório LIGO, mostra a colisão de dois buracos negros ma conferência de imprensa para anunciar a deteção das ondas gravitacionais.

© Gary Cameron / Reuters

Cientistas de várias nacionalidades anunciaram hoje a primeira deteção direta de ondas gravitacionais, uma descoberta que coroa décadas de esforços e que confirma a afirmação de Albert Einstein na sua Teoria da Relatividade Geral de 1915.

No anúncio, os físicos revelaram que ouviram as ondas gravitacionais produzidas pela colisão de dois buracos negros a 400 megaparsecs (1.3 mil milhões anos-luz) da Terra. A revista científica Nature reproduz a comunicação.

As ondas gravitacionais foram detetadas a 14 de setembro de 2015 pelos dois instrumentos do Observatório Ligo (Laser Interferometer Gravitational-wave Observatory), nos EUA. São dois aparelhos gigantes, cada um com 4 quilómetros de comprimento, separados por 3 mil quilómetros: um em Livingston, na Luisiana, nos sul do país, o outro em Hanford, no estado de Washington, no noroeste.

A banda sonora do Cosmos

As ondas gravitacionais são produzidas por ligeiras perturbações no tecido do espaço-tempo, como resultado da deslocação de um objeto de grande massa. Propagam-se à velocidade da luz e nada as consegue parar. Espera-se que permitam observar a História do Cosmos até épocas remotas.

"A nossa observação das ondas gravitacionais cumpre o ambicioso objetivo definido há cinco décadas de detetar de forma direta este fenómeno e entender melhor o Universo", explicou a diretora executiva do laboratório LIGO. "Além disso, completamos o legado de Einstein no centenário da sua Teoria da Relatividade Geral", acrescentou.

Uma descoberta que abre uma nova janela para a observação do Cosmos, já que, até agora, os astrónomos valeram-se de diferentes formas de luz (ondas eletromagnéticas) para observar o Universo.

Agora, é como se um filme mudo passasse a ter som. "Até agora olhávamos para o céu e não conseguíamos ouvir a música", sintetizou outro dos cientistas envolvidos na descoberta, o astrofísico Szabolcs Marka da Universidade Columbia.

A Teoria de Einstein

O físico teórico alemão Albert Einstein (1879-1955) defendeu, na Teoria da Relatividade Geral que o celebrizou, que os objetos que se movem no Universo produzem ondulações no espaço-tempo e que estas se propagam pelo espaço. Previu, assim, a existência das ondas gravitacionais e demonstrá-la de forma direta era o último desafio em aberto da Relatividade.

  • Teoria de Einstein poderá ser confirmada hoje
    1:21

    Mundo

    Poderá estar por horas a confirmação da existência das ondas gravitacionais, defendida por Albert Einstein há um século, na famosa Teoria da Relatividade. As ondas gravitacionais são provocadas pelo movimento de grandes corpos celestes, um fenómeno, que caso seja comprovado, representa um importante passo na descoberta do cosmos.

  • Funcionários públicos hoje em greve
    1:37

    Economia

    Os funcionários públicos estão hoje em greve. A paralisação pode fechar algumas escolas, centros de saúde e outros serviços públicos. O fim da precariedade e o reforço de pessoal são duas das reivindicações do protesto.

  • Oliveira Costa "era incompetente para todos os lugares em que eu o vi"
    3:12

    Quadratura do Círculo

    O caso BPN esteve em destaque no programa Quadratura do Circulo desta quinta-feira. Pacheco Pereira relembrou que os maiores prejuízos são posteriores à nacionalização e responsabiliza José Sócrates. O Jorge Coelho disse que se fez justiça e que é uma prova que o Estado de direito português está a funcionar. Lobo Xavier garantiu também que Oliveira Costa era incompetente por natureza.

  • Nove distritos sob aviso amarelo devido à chuva

    País

    Nove distritos de Portugal continental estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de aguaceiros por vezes fortes e de granizo, acompanhados de trovoada e rajadas fortes, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). Bragança, Viseu, Porto, Vila Real, Guarda, Viana do Castelo, Castelo Branco, Coimbra e Braga são os distritos sob aviso o amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.