sicnot

Perfil

Mundo

Grupo armado que ocupava parque natural nos EUA vai entregar-se após 40 dias

Um grupo armado que um edifício público num parque natural em Oregon, Estados Unidos, aceitou abandonar hoje o local, ao fim de 40 dias, depois de o FBI cercar a zona e forçar uma negociação.

© Jim Urquhart / Reuters

Após horas de negociações, transmitidas em direto e seguidas por milhares de pessoas na Internet, as quatro pessoas que ainda ocupavam as instalações asseguraram que vão abandonar o refúgio desarmadas às 8:00 locais (16:00 em Lisboa).

A ocupação começou a 2 de janeiro, quando um grupo armado tomou um edifício da reserva natural de Malheur como forma de protesto e em apoio a dois homens condenados por realizarem queimadas num terreno rural do Governo sem autorização.

Ao grupo juntaram-se pessoas de todo o país, mas a 26 de janeiro o líder dos amotinados, Ammon Bundy, foi detido por agentes federais e pediu aos seus seguidores que abandonassem o local.

Segundo o jornal local The Oregonian, apenas quatro pessoas permanecem no parque e já não estão no edifico mas sim acampadas ao ar livre: David Fry, de Ohio, Jeff Banta, de Elko (Nevada), e o casal Sean e Sandy Anderson, de Riggins (Idaho).

Ao fim de horas de negociações, Sean Anderson anunciou que os quatro vão abandonar o local hoje se lhes permitirem encontrar-se com Michele Fiore, uma deputada do Nevada que há dois anos apoiou o pai de Bundy numa disputa com o Governo e se ofereceu para atuar como mediadora neste caso, e com o evangélico Franklin Graham.

"Não nos estamos a render, estamos a entregar-nos. Vai contra tudo o que acreditamos mas vamos fazê-lo", assegurou Sean Anderson, acrescentando que as armas serão deixadas nos seus veículos.

O FBI não confirmou, no entanto, que haja um acordo para que o grupo abandone o local.

Lusa

  • Francês detido em Antuérpia "queria matar"

    Mundo

    O Presidente de França François Hollande afirmou que o francês detido esta quinta-feira por conduzir um automóvel a grande velocidade na principal rua pedonal de Antuérpia, na Bélgica, "queria matar" ou "provocar um acontecimento dramático".

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa para receber dois beijos. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Letizia, uma rainha da nova geração
    2:01