sicnot

Perfil

Mundo

Motim em prisão mexicana faz pelo menos 52 mortos

Em atualização

Pelo menos 52 pessoas morreram e 12 estão feridas na sequência de um motim hoje na prisão mexicana de Topo Chico, em Monterrey, no estado de Nuevo Leon, no norte do país.

© Daniel Becerril / Reuters

Até ao momento, as autoridades locais não conseguiram confirmar o número exato de mortos e de feridos.

Entre as vítimas constam prisioneiros e funcionários daquele estabelecimento prisional.

Uma tentativa de fuga estará na origem do motim, segundo as informações preliminares do incidente.

A situação agravou-se quando um grupo de presos provocou um incêndio para distrair os guardas prisionais e permitir desta forma a fuga de outros reclusos.

Os media locais asseguraram que vários presos conseguiram fugir do estabelecimento prisional. O número exato dos fugitivos ainda é desconhecido.

O motim começou durante a madrugada na prisão de Topo Chico, a mais antiga do estado de Nuevo Leon, e, três horas depois, as autoridades tentaram controlar os incidentes com o envio de um forte contingente de segurança, que incluiu membros do exército e forças policiais nacionais e locais.

Segundo vários testemunhos citados pela imprensa local, no exterior do estabelecimento prisional foram ouvidas explosões e os gritos dos detidos.

As mesmas testemunhas relataram que as forças de segurança cercaram o recinto e cortaram os acessos, de forma a evitar uma fuga em massa de prisioneiros.

Com Lusa

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14

    Crise Migratória na Europa

    Mais de 160 pessoas foram resgatadas de uma embarcação de borracha que estava à deriva junto à zona costeira da Líbia. As imagens do resgate são de aflição, lágrimas e gritos. "Estou grávida! Estou a morrer!", disse uma das mulheres que conseguiu salvar-se. Foram ainda encontrados 13 cadáveres no fundo do barco, entre eles mães e mulheres grávidas. As imagens podem chocar as pessoas mais sensíveis.

  • Mulher vive sozinha numa ilha há 40 anos

    Mundo

    Zoe Lucas é a única pessoa a viver numa ilha canadiana, no norte do Atlântico. Nas últimas quatro décadas, a mulher de 67 tem partilhado a ilha Sable com cerca de 400 cavalos selvagens e 350 espécies de pássaros.