sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Sul alerta Norte para ilegalidade do congelamento de bens de empresas

A Coreia do Sul acusou hoje a Coreia do Norte de agir "ilegalmente" ao congelar os bens das empresas sul-coreanas e dos trabalhadores expulsos do complexo industrial partilhado de Kaesong.

© Kim Hong-Ji / Reuters

O ministro da Unificação de Seul, Hong Yong-Pyo, afirmou que a decisão de Pyongyang de expulsar as empresas sul-coreanas foi "muito lamentável", acrescentando que o Norte tem de se responsabilizar pelas consequências.

Na quinta-feira, a Coreia do Norte anunciou que ia fechar totalmente Kaesong e que ia colocar o complexo sob controlo militar.

Todos os sul-coreanos que trabalhavam no local, localizado na Coreia do Norte, a dez quilómetros da fronteira, foram expulsos, sendo apenas autorizados a levar consigo bens pessoais.

O regime de Kim Jong-un ordenou também um "total congelamento" de todos os bens deixados para trás, incluindo matérias-primas, produtos e equipamento.

Pyongyang justificou as medidas com a decisão de Seul no dia anterior de suspender as operações das 124 empresas sul-coreanas em Kaesong -- uma resposta aos recentes teste nuclear e lançamento de míssil de longo alcance pelo Norte.

"A Coreia do Norte expulsou o nosso pessoal quase sem aviso, impediu-os de levar produtos terminados e congelou ilegalmente bens valiosos", disse Hong.

O ministro condenou também a "medida extrema e injustificada" tomada por Pyongyang ao cortar as duas únicas linhas de comunicação com o Sul.

"A Coreia do Norte vai ter de assumir a responsabilidade pelo que acontecer daqui para a frente", rematou.

Lusa

  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15

    Mundo

    Emmerson Mnangagwa é o sucessor de Robert Mugabe que regressou esta quarta-feira da África do Sul, onde estava refugiado. No primeiro discurso, o Presidente do Zimbabué falou de uma nova democracia no país. Mnangagwa, conhecido como crocodilo, é suspeito de atrocidades na guerra civil pós-independência. 

  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50