sicnot

Perfil

Mundo

Europa diz adeus ao robô Philae

A probabilidade de estabelecer contacto com o robô europeu Philae, que está no cometa Tchouri há sete meses e em silêncio, é "quase zero" e "chegou a hora de dizer adeus" ao equipamento, declarou hoje, num comunicado, a Agência Espacial Alemã (DLR).

ESA /ATG medialab

O centro de controlo de aterragem parou de enviar comandos ao robô Philae, segundo a DLR, numa nota intitulada "Chegou a hora de dizer adeus à Philae".

Entretanto, a sonda espacial Rosetta "continua ainda à escuta" do Philae, sublinhou a agência espacial francesa (CNES), num comunicado separado. "Há realmente muito pouca esperança de receber um sinal" do Philae, declarou à agência de notícias francesa AFP Stephan Ulamec, um responsável DLR.

O cometa Tchouri move-se para longe do sol, o que significa que os painéis solares do robô recebem menos luz. As antenas de receção do robô continuam ligadas e "continuamos a estar preparados no caso de a Philae acordar", disse Ulamec. "Mas, para ser honesto e realista, é muito improvável que escutemos novamente a Philae", disse Stephan Ulamec.

O robô Philae, que viajou na sonda espacial Rosetta, realizou a 12 de novembro de 2014 uma aterragem histórica sobre o cometa Tchouri. Equipada com dez instrumentos, trabalhou durante 60 horas antes de "adormecer" por falta de energia.

Voltou a "acordar" em junho de 2015, mas não deu mais sinais de funcionamento desde 9 de julho.

A sonda Rosetta foi lançada em março de 2004, e está a orbitar o cometa 67/P desde o ano passado. Em novembro de 2014, a 500 milhões de quilómetros da Terra e após uma viagem de 10 anos, o Philae tornou-se o primeiro objeto de fabrico humano a pousar num cometa.

Lusa

  • Eduardo Cabrita nomeado ministro da Administração Interna

    País

    O primeiro-ministro propôs esta quarta-feira ao Presidente da República a nomeação de Eduardo Cabrita para o cargo de ministro da Administração Interna e de Pedro Siza Vieira para ministro Adjunto do primeiro-ministro. A tomada de posse realiza-se no sábado às 09:00.

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Vouzela tenta regressar à normalidade, 8 pessoas morreram no concelho
    2:28

    País

    No concelho de Vouzela, a população começa a voltar à normalidade. Aos poucos a luz e a água estão a voltar e as pessoas começam a ganhar forças para reconstruir aquilo que lhes foi tirado pelos fogos. No entanto, as feridas demoram a sarar e não será fácil esquecer que 80 a 90 por cento deste concelho foi destruído pelos incêndios e oito pessoas morreram.

  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51
  • Alemanha já tem uma versão de Donald Trump... em cera
    1:08