sicnot

Perfil

Mundo

Morreu juiz do Supremo Tribunal dos EUA

Um juiz conservador do Supremo Tribunal dos Estados Unidos, Antonin Scalia, morreu no sábado aos 79 anos, anunciaram responsáveis norte-americanos, com os republicanos a defenderem a sua substituição após as eleições presidenciais de novembro.

Antonin Scalia, juíz de 79 anos, tinha sido nomeado para o Supremo Tribunal norte-americano em 1986, pelo antigo presidente Ronald Reagan.

Antonin Scalia, juíz de 79 anos, tinha sido nomeado para o Supremo Tribunal norte-americano em 1986, pelo antigo presidente Ronald Reagan.

© Darren Ornitz / Reuters

Greg Abbott, governador do Estado do Texas, de onde era natural Scalia, enalteceu o "homem de Deus, o patriota e o irrepreensível defensor da Constituição e do Estado de Direito".

Ted Cruz, senador republicano do Texas e candidato ultraconservador à Casa Branca, nas eleições de novembro, considerou o juiz "um herói".

Convencido da constitucionalidade da pena de morte e defensor da posse de armas individuais, o magistrado, um católico tradicionalista, era contra o aborto e a união homossexual.

Antonin Scalia foi nomeado, em 1986, pelo ex-Presidente Ronald Reagan. Era o juiz que estava há mais tempo no Supremo Tribunal.

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, apresentou as "mais sinceras condolências".

O processo de nomeação e confirmação do substituto de Antonin Scalia arrisca-se a ser complicado, a menos de um ano do fim do mandato presidencial do democrata Obama, face a um Congresso controlado pelos republicanos.

O líder do Partido Republicano no Senado, Mitch McConnell, entende que o lugar deixado vago por Antonin Scalia só deverá ser preenchido depois de eleito o novo Presidente dos Estados Unidos.

Lusa

  • Obras no Miradouro de São de Pedro de Alcântara não foram a concurso
    2:50

    País

    As obras no Miradouro de São Pedro de Alcântara, em Lisboa, arrancaram esta segunda-feira. A intervenção foi adjudicada à construtora Teixeira Duarte sem concurso público. A autarquia justifica esta decisão com o caráter urgente da obra, argumento que não consta do relatório do Laboratório Nacional de Engenheria Civil, a que a SIC teve acesso.

  • Rajadas de vento em Moscovo atingem os 110 km/hora
    0:57

    Mundo

    A passagem de uma tempestade por Moscovo fez pelo menos 11 mortos e mais de 50 feridos. Os ventos fortes, que chegaram aos 110 km/hora, destruíram carros e telhados e provocaram atrasos nos transportes. Na região de Stavropol, mais de 60 mil pessoas foram retiradas de casa por perigo de cheias.