sicnot

Perfil

Mundo

Avião com um cadáver e elevada soma de dinheiro intercetado no Zimbabué

As autoridades do Zimbabué intercetaram um avião com destino à África do Sul que levava a bordo milhões de rands em dinheiro e um cadáver de identidade desconhecida, informaram hoje meios de comunicação locais.

(arquivo)

(arquivo)

© Jacky Naegelen / Reuters

O avião, que partira da Alemanha com destino à cidade sul-africana de Durban, foi intercetado domingo quando parou para fazer um reabastecimento no aeroporto da capital do Zimbabué.

Funcionários do aeroporto detetaram sangue proveniente do interior da aeronave e, ao investigá-la, descobriram o cadáver de um homem adulto, explicou a rádio estatal Zimbabwe Broadcasting Corporation (ZBC).

O incidente causou alvoroço, tanto no Zimbabué como na vizinha África do Sul, após se saber que o avião pertence a uma empresa norte-americana, a Global Airlines, com sede na Florida.

O dinheiro tem como destino o South African Reserve Bank (SARB), que emitiu um comunicado no qual diz estar a trabalhar com as autoridades para garantir que a verba lhe é entregue e coloca a hipótese de o corpo encontrado no avião ser de um clandestino.

A Polícia do Zimbabué está a investigar o caso para averiguar a identidade do cadáver.

Lusa

  • "Quem não deve não teme"

    Football Leaks

    O futebolista português Cristiano Ronaldo, questionado sobre a sua alegada fuga ao fisco veiculada pela investigação "Football Leaks", disse que "quem não deve não teme", numa reação difundida esta quinta-feira pela rádio espanhola Onda Cero.

  • Hospitais já registam picos de afluência apesar de casos de gripe serem ainda poucos
    2:13

    País

    A gripe ainda não chegou em força, mas nos últimos dias foram vários os hospitais com grande afluências de doentes, sobretudo idosos e com infeções respiratórias. Em alguns dias desta semana o número de doentes disparou para mais de 600, como disse à SIC o presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra.

  • Cerca de 150 civis doentes retirados de Alepo

    Mundo

    Cerca de 150 civis, a maioria doentes ou deficientes, foram retirados na noite de quarta-feira para quinta-feira de um centro de saúde de Aleppo, na parte mais antiga da cidade tomada pelo exército sírio, anunciou a Cruz Vermelha internacional.