sicnot

Perfil

Mundo

Grécia acusa Turquia de várias violações do seu espaço aéreo

Aviões de combate turcos entraram esta segunda-feira por várias vezes no espaço aéreo grego, informou a agência noticiosa estatal da Grécia, ANA, quando a NATO se prepara para deslocar navios para o Mar Egeu contra os traficantes de pessoas.

© Umit Bektas / Reuters

A agência noticiosa grega especificou que seis aviões de combate e outro de transporte fizeram mais de 20 violações do espaço aéreo grego nas proximidades das ilhas no centro e leste do Egeu.

Dois dos aviões estavam armados e simularam posições de combate em duas ocasiões quando aviões gregos se movimentaram para os intercetar. Não houve troca de tiros.

Apesar de aliados na NATO, a Turquia e a Grécia têm uma história carregada de séculos de conflitos por causa de direitos territoriais e aéreos no Mar Egeu.

Atenas receia que Ancara possa explorar a crise dos refugiados para reforçar a sua presença no Mar Egeu, onde reivindica as águas e o espaço aéreo nas proximidades de muitas ilhas gregas situadas nas proximidades das suas costas.

A Grécia e a Turquia quase que entraram em guerra em 1996 por causa de ilhéus desabitados no Egeu.

Atenas já se disponibilizou para trabalhar com Ancara no combate às redes de tráfico de pessoas, mas quer que os turcos apliquem um acordo bilateral sobre a readmissão de migrantes, que existe mas tem estado letra morta.

Milhares de migrantes continuam a atravessar o Egeu diariamente a partir da Turquia, com muitos a morrerem na tentativa, depois de mais de um milhão ter feito a jornada no ano passado.

Lusa

  • Grafitter morre após cair do telhado da estação de Sete Rios
    0:57

    País

    Um grafitter morreu no sábado na estação intermodal de Sete Rios, em Lisboa. O jovem caiu de uma altura de seis metros, enquanto fazia um grafitti. As autoridades terão sido alertadas por um amigo, mas quando o INEM chegou o jovem de 21 anos já estava morto.

  • Incêndio em empresa na Anadia não teve origem criminosa
    2:01

    País

    O incêndio de sábado numa fábrica de capacetes em Anadia causou estragos de perto de um milhão de euros. A empresa vai retomar a laboração já esta segunda-feira, mas só daqui a um mês é que deverá estar a trabalhar em pleno. As autoridades afastaram a possibilidade de origem criminosa, apesar das peritagens ainda não terem revelado a causa do incêndio.