sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 4 mortos em bombardeamentos turcos no norte da Síria

Uma civil e três combatentes morreram no domingo na sequência de bombardeamentos das forças turcas contra zonas sob o controlo de uma milícia curdo-árabe na província síria de Alepo, informou hoje o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

reuters

A organização não-governamental assinalou que os três milicianos, que eram membros das Forças da Síria Democrática, uma coligação armada de grupos curdos e árabes, perderam a vida nos ataques da Turquia contra a povoação de Deir Yamal, em Alepo.

A ONG não detalhou a zona exata onde morreu a civil e acrescentou que houve também vários feridos, incluindo um menor de idade.

Nos últimos dias, as FSD, que nasceram em outubro no noroeste do país e que englobam grupos curdos, árabes e assírios (uma minoria étnica de confissão cristã) e contam com o apoio logístico e militar dos Estados Unidos, têm avançado pelo norte de Alepo e tomaram o controlo de várias localidades como Deir Yamal, Meneg e Ain Daqna.

No domingo, o governo de Damasco condenou "firmemente" os recentes bombardeamentos das forças turcas no norte da Síria e pediu ao Conselho de Segurança da ONU para pôr fim aos "crimes do regime turco".

Há dois dias, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia, Mevlut Cavusoglu, insistiu na determinação do seu país em lutar contra o grupo extremista Estado Islâmico (EI) e em que tanto o seu país como a Arábia Saudita estão disponíveis para uma operação terrestre na Síria.

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.