sicnot

Perfil

Mundo

Agência Espacial Europeia lança terceiro satélite para melhorar gestão ambiental

O programa europeu Copérnico, de observação da Terra, lançou o seu terceiro satélite, o Sentinel-3A, com o objetivo de recolher dados sobre oceanos, lagos e rios, para melhorar a gestão ambiental.

(Arquivo)

(Arquivo)

© NASA NASA / Reuters

O lançamento do satélite ocorreu às 17:57 (hora de Lisboa) do cosmódromo russo de Plesetsk, a bordo de um foguete Rockot, e o primeiro sinal de que o satélite estava vivo foi recebido pela antena de Kiruna (Suécia) pouco depois das 19:30 (horas de Lisboa).

O Sentinel-3A é o satélite dos oceanos e tem capacidade para medir a altura, a temperatura e a cor da superfície (determinando a concentração de algas e de fitoplâncton, assim como a espessura das plataformas de gelo.

Aquelas medidas vão permitir monitorizar mudanças ao nível do mar, da contaminação ou a produtividade biológica dos oceanos.

O satélite também tem capacidade para cartografar os terrenos, bem como obter índices de vegetação, medir as alturas de rios e lagos e detetar incêndios florestais desde o espaço.

Os dados vão ser distribuídos de forma gratuita a usuários de todo o mundo e os relacionados com a superfície terrestre serão geridos pela Agência Espacial Europeia.

O principal objetivo da missão, além de radiografar o planeta, é melhorar a gestão ambiental e compreender os efeitos das alterações climáticas e garantir a segurança.

Lusa

  • Reportagem Especial dá a voz aos despedidos da banca
    1:18
  • CEMGFA admite que várias armas roubadas estão em condições de ser usadas
    2:06

    Assalto em Tancos

    Afinal há várias armas roubadas em Tancos que estão em condições de ser utilizadas, sendo que apenas os lança-granadas-foguete estão obsoletos. Esta manhã, o general Pina Monteiro admitiu, no Parlamento, que a declaração que fez há duas semanas pode ter induzido em erro a opinião pública. O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA) diz, ainda, que se houvesse indícios sobre colaboração do Exército neste caso, os suspeitos estariam presos.

  • Pais de Charlie Gard querem que o bebé morra em casa

    Mundo

    Depois de terem renunciado à batalha judicial para manterem o filho com vida, os pais do bebé britânico Charlie Gard desejam agora levar a criança para morrer em casa. O desejo foi revelado pelo advogado de Chris Gard e Connie Yates, numa audiência esta tarde, no Supremo Tribunal de Londres. Contudo, o hospital responsável pelo caso admite que os cuidados a Charlie não podem ser feitos em casa.