sicnot

Perfil

Mundo

Agência Espacial Europeia lança terceiro satélite para melhorar gestão ambiental

O programa europeu Copérnico, de observação da Terra, lançou o seu terceiro satélite, o Sentinel-3A, com o objetivo de recolher dados sobre oceanos, lagos e rios, para melhorar a gestão ambiental.

(Arquivo)

(Arquivo)

© NASA NASA / Reuters

O lançamento do satélite ocorreu às 17:57 (hora de Lisboa) do cosmódromo russo de Plesetsk, a bordo de um foguete Rockot, e o primeiro sinal de que o satélite estava vivo foi recebido pela antena de Kiruna (Suécia) pouco depois das 19:30 (horas de Lisboa).

O Sentinel-3A é o satélite dos oceanos e tem capacidade para medir a altura, a temperatura e a cor da superfície (determinando a concentração de algas e de fitoplâncton, assim como a espessura das plataformas de gelo.

Aquelas medidas vão permitir monitorizar mudanças ao nível do mar, da contaminação ou a produtividade biológica dos oceanos.

O satélite também tem capacidade para cartografar os terrenos, bem como obter índices de vegetação, medir as alturas de rios e lagos e detetar incêndios florestais desde o espaço.

Os dados vão ser distribuídos de forma gratuita a usuários de todo o mundo e os relacionados com a superfície terrestre serão geridos pela Agência Espacial Europeia.

O principal objetivo da missão, além de radiografar o planeta, é melhorar a gestão ambiental e compreender os efeitos das alterações climáticas e garantir a segurança.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.