sicnot

Perfil

Mundo

Choque de comboios na Alemanha foi provocado por erro humano

O acidente ferroviário que fez 11 mortos na semana passada no sul da Alemanha foi provocado por erro humano, confirmaram hoje as autoridades alemãs, indicando ainda que um funcionário responsável pela sinalização está acusado de homicídio por negligência.

© Michael Dalder / Reuters

"Não existe qualquer indicação de problemas técnicos. A nossa investigação mostrou que foi um erro humano com consequências catastróficas", disse Wolfgang Giese, procurador responsável pela investigação, numa conferência de imprensa realizada pela comissão de inquérito ao acidente da passada terça-feira.

O funcionário responsável pela sinalização no dia do acidente é apontado como o principal responsável e está acusado de homicídio por negligência, lesões ou interferência perigosa no tráfego ferroviário.

"Se ele tivesse respeitado as regras (...) não teria existido nenhuma colisão entre comboios", reforçou o procurador.

Na semana passada, vários media alemães, citando então "fontes próximas do inquérito", já tinham avançado que um erro humano estaria na origem da colisão.

O choque frontal entre dois comboios regionais ocorreu às primeiras horas da manhã do passado dia 9 de fevereiro na linha que liga Rosenheim a Holzkirchen, uma zona de floresta situada a cerca de 60 quilómetros a sudeste de Munique, capital da Baviera.

O acidente causou 11 mortos, cerca de 20 feridos graves e mais de 60 feridos ligeiros.

O funcionário ferroviário, que permitiu que os dois comboios oriundos de direções opostas viajassem na mesma via, fez uma chamada de emergência depois de ter percebido o erro, segundo afirmou outro procurador, Juergen Branz, na mesma conferência de imprensa.

"Mas não obteve resposta", referiu Juergen Branz, acrescentando que a polícia submeteu o funcionário a uma análise de sangue no dia do acidente. Segundo os resultados das análises, o funcionário não estava sob efeito de álcool ou drogas.

O funcionário, que tem vários anos de experiência profissional, admitiu o erro na segunda-feira, segundo indicação do procurador Wolfgang Giese.

O mesmo magistrado esclareceu que o homem de 39 anos não foi colocado em regime de prisão preventiva, mas sim enviado, após consultas com os advogados de defesa, para um lugar seguro, cuja localização não foi revelada.

Lusa

  • Marcelo lembra as consequências da demissão de Vítor Gaspar
    1:06

    Caso CGD

    O Presidente da República reitera que o assunto Caixa Geral de Depósitos está fechado. Em entrevista à TVI, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou esta segunda-feira as consequências que a demissão de Vítor Gaspar, ministro das Finanças em 2013, provocou no sistema financeiro para justificar o facto de ter intervindo na polémica com as SMS trocadas entre Mário Centeno e António Domingues.

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne, capital da Austrália. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Pelo menos 18 detidos em protestos no Rio de Janeiro

    Mundo

    Pelo menos 18 pessoas foram esta segunda-feira detidas no Rio de Janeiro, Brasil, depois de confrontos com a polícia durante um protesto contra a privatização da empresa pública de saneamento, que serve o terceiro estado mais povoado do país.

  • O momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado
    1:21

    Mundo

    A investigação ao homicídio do meio-irmão do líder da Coreia do Norte no aeroporto da capital da Malásia está a provocar uma crise diplomática entre os dois países. Esta segunda-feira, um canal de televisão japonês divulgou imagens das câmaras de vigilância do aeroporto que alegadamente captam o momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Os ensaios para a maior festa do ano
    1:16

    Mundo

    Em contagem decrescente para o Carnaval, no Rio de Janeiro, já começaram os ensaios para a maior festa do ano. A noite de testes na avenida Marquês de Sapucaí conta com desfiles gratuitos.