sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte celebra aniversário de antigo líder kim Jong-il

GALERIA DE FOTOS

A Coreia do Norte comemora hoje o 74.º aniversário do nascimento do "querido líder" Kim Jong-il, pai do atual dirigente do país, Kim Jong-un, conhecido por ter impulsionado o programa de armas nucleares norte-coreano.

© Damir Sagolj / Reuters

© Damir Sagolj / Reuters

© KYODO Kyodo / Reuters

© KCNA KCNA / Reuters

© Damir Sagolj / Reuters

© KYODO Kyodo / Reuters

© Damir Sagolj / Reuters

A televisão estatal norte-coreana KCTV destacou que o "querido líder", nascido em 1942, conseguiu transformar a Coreia do Norte numa potência e garantiu a soberania do país face às "forças imperialistas" dos Estados Unidos.

Como é costume, formaram-se enormes filas de pessoas que se deslocaram à colina de Mansu em Pyongyang para depositar flores aos pés da grande estátua de Kim Jong-il, segundo mostram fotografias publicadas a partir da Coreia do Norte.

Desconhece-se se outras iniciativas terão lugar ao longo do dia no país, estando praticamente descartada a possibilidade de se realizar um desfile militar ou outros eventos de massas.

Na segunda-feira, os meios de comunicação oficiais lançaram um apelo para que os norte-coreanos prestassem homenagem àquele que foi o segundo dos três dirigentes da dinastia Kim.

No mesmo dia, a Coreia do Norte convocou uma reunião com altas patentes do exército e do Partido dos Trabalhadores, na qual se prestou culto às três figuras.

No sábado, o líder Kim Jong-un promoveu 35 oficiais do exército, um gesto que também está relacionado com a efeméride que hoje se assinala.

Kim Jong-il, que governou a Coreia do Norte com mão de ferro durante 17 anos, desde 1994 até à sua morte, em dezembro de 2011, deu um impulso aos programas de mísseis e armas nucleares do país sob a doutrina "Songun", que passa por dar prioridade às Forças Armadas.

Os anos em que Kim Jong-il esteve no poder também ficaram marcados pela escassez e pelo colapso do sistema de distribuição de alimentos, que causou entre 500 mil e mais de dois milhões de mortos devido à fome, no final da década de 1990.

O dirigente nasceu em 1942 no monte Paektu, no norte do país, segundo a versão oficial do regime, apesar de historiadores advogarem que na realidade veio ao mundo em território da antiga União Soviética.

Esta data, conhecida como o "Dia da Estrela Brilhante", em homenagem ao "querido líder", foi ainda marcada pelo lançamento para o Espaço do satélite Kwangmyongsong-4 (Estrella Brillante-4) no passado dia 07.

A comunidade internacional censurou o lançamento, considerando-o um ensaio de mísseis encoberto, e o Conselho de Segurança da ONU prepara-se para aplicar sanções à Coreia do Norte tanto por esta ação como pelo teste nuclear de 06 de janeiro.

Lusa

  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Grafitter morre após cair do telhado da estação de Sete Rios
    0:57

    País

    Um grafitter morreu no sábado na estação intermodal de Sete Rios, em Lisboa. O jovem caiu de uma altura de seis metros, enquanto fazia um grafitti. As autoridades terão sido alertadas por um amigo, mas quando o INEM chegou o jovem de 21 anos já estava morto.

  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Pelo menos 22 corpos retirados de hotel atacado em Cabul

    Mundo

    Pelo menos 22 corpos foram removidos do hotel de Cabul, no Afeganistão, atacado neste fim de semana pelos talibãs e alguns serão difíceis de identificar por estarem calcinados, de acordo com um novo relatório do Ministério da Saúde.

  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.