sicnot

Perfil

Mundo

Encontrado em Angola o 27º maior diamante do mundo

A multinacional australiana Lucapa anunciou A descoberta de um diamante com 404,2 quilates na mina do Lulo, província angolana da Lunda Norte, o maior alguma vez encontrado em Angola e o 27º maior do mundo.

Encontrado em Angola o 27.º maior diamante do mundo

Encontrado em Angola o 27.º maior diamante do mundo

Lucapa Diamond Company

Encontrado em Angola o 27.º maior diamante do mundo

Encontrado em Angola o 27.º maior diamante do mundo

Lucapa Diamond Company

Encontrado em Angola o 27.º maior diamante do mundo

Encontrado em Angola o 27.º maior diamante do mundo

Lucapa Diamond Company

Encontrado em Angola o 27.º maior diamante do mundo

Encontrado em Angola o 27.º maior diamante do mundo

Lucapa Diamond Company

A descoberta foi feita no denominado bloco 8 do aluvião da exploração do Lulo, local onde já foram encontrados mais de 60 grandes diamantes desde o início desta operação, em agosto de 2015, numa parceria da Lucapa (40%) com a estatal angolana do sector diamantífero Endiama (32%) e os privados da Rosas & Pétalas (28%).

Esta mina está localizada a 150 quilómetros de Catotaca, na mesma província e a quarta maior do mundo, operada pelos russos da Alrosa e responsável por 75% da produção angolana, país que é quinto maior produtor do mundo.

"É um dia importante para o nosso país, para a nossa indústria diamantífera e para o projeto do Lulo", assumiu o presidente da Endiama, Carlos Sumbula, garantindo que a descoberta servirá para impulsionar o interesse internacional para o setor em Angola.

"Sempre enfatizamos a natureza especial do campo de diamantes do Lulo e esta descoberta - juntamente com os outros diamantes com mais de 100 quilates recuperados só este ano - é a maior prova disso", afirmou por seu turno o administrador executivo da Lucapa, Stephen Wetherall, no mesmo comunicado.

Após seis anos de prospeção na zona, a exploração no Lulo arrancou em 2015, no âmbito de um contrato para a concessão da produção naquela área (238 quilómetros quadrados), incluindo mais de 50 quilómetros ao longo do rio Cacuilo, válido por 35 anos.

Na fase anterior, a Lucapa tinha já anunciado a descoberta de diamantes de grandes de dimensões, o maior dos quais de 133,4 quilates.

Esta nova mina diamantífera no aluvião do Lulo produziu 1.317 diamantes só entre janeiro e março de 2015.

Anteriormente, na fase de prospeção que se prolongou durante seis anos, a empresa extraiu da área do Lulo 876,5 quilates, trabalhos que renderam, por si só, seis milhões de dólares (5,5 milhões de euros).

Os diamantes constituem o segundo principal produto de exportação por Angola, a seguir ao petróleo.

Com Lusa

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.