sicnot

Perfil

Mundo

Primeiro-ministro grego recebe presidente do Conselho Europeu

A reunião entre Alexis Tsipras e Donald Tusk acontece numa altura em que a Grécia diz que estão prontos a funcionar quatro dos cinco Centros de Identificação e Triagem de Refugiados. A abertura dos centros esteve prevista para o outono passado, mas foi adiada até agora.

Primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, recebe presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk

Primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, recebe presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk

© Alkis Konstantinidis / Reuter

Os centros vão abrir nas ilhas de Lesbos, Chios, Leros e Samos. O quinto, em Kos, onde uma parte da população ofereceu resistência, estará pronto "dentro de cinco dias", prometeu Kammenos durante uma conferência de imprensa.

Ainda no domingo, cerca de 2.000 pessoas concentraram-se perto da localidade grega de Pyli para protestar contra a construção de um centro de triagem e registo de migrantes, segundo números das autoridades da ilha de Kos.

Segundo os meios de comunicação locais, as forças antimotim utilizaram gás lacrimogéneo para dispersar dezenas de manifestantes que tentaram aceder à obra, a 10 quilómetros do porto.

Há semanas que as autoridades locais e os habitantes de Kos protestam contra a criação deste centro na ilha, receando efeitos negativos no setor do turismo.

Kos recebe anualmente milhares de visitantes, sobretudo britânicos, alemães e escandinavos.

Várias ilhas gregas do Mar Egeu, situadas perto da costa turca, são a principal porta de entrada de migrantes na Europa.

Sob pressão da União Europeia, que quer conter o fluxo de migrantes, a Grécia comprometeu-se a instalar em cinco ilhas centros de registo, até à realização da cimeira de Bruxelas, que se realiza esta semana, destinada à questão migratória, mas o de Kos atrasou-se devido à polémica que tem suscitado.

  • Morte de portuguesa no Luxemburgo afinal não aconteceu

    País

    A morte de uma portuguesa em Bettembourg, no sul do Luxemburgo, não terá acontecido. O Jornal do Luxemburgo avançou, esta manhã, que a emigrante portuguesa tinha sido baleada mortamente pelo filho, uma informação entretanto desmentida por outro jornal online. Segundo o Bom Dia Luxemburgo, o que aconteceu foi afinal uma rusga policial.

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Hora do Planeta, apagam-se as luzes para despertar consciências
    2:19
  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Ataques aéreos dos EUA em Mossul podem ter causado a morte de 200 civis
    1:22
  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Quando o cancro chega por mero acaso
    1:55

    Mundo

    Cerca de dois terços das mutações que ocorrem nas células cancerígenas devem-se ao acaso, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Em Portugal, o Diretor do Programa Nacional Doenças Oncológicas alerta para a importância de um diagnóstico precoce e um estilo de vida saudável como forma de reduzir a fatalidade.