sicnot

Perfil

Mundo

Aplicação ajuda a orientar utentes na estação mais concorrida do mundo

Uma companhia ferroviária japonesa criou uma aplicação para os utentes não se perderem na estação de Shinjuku, a mais concorrida do mundo, com uma afluência diária de 3,6 milhões de passageiros e mais de 200 saídas.

Estação de comboios de Shinjuku, Japão

Estação de comboios de Shinjuku, Japão

© Reuters Photographer / Reuter

A East Japan Railway, proprietária da maioria das mais de 20 linhas que convergem na estação, começou a testar esta semana a aplicação "Ekikonai Navi" (navegador do interior da estação) para que "os utentes consigam deslocar-se facilmente" pelo terminal, de acordo com a página digital da companhia.

A estação, um dos principais nós do extenso sistema de metropolitano e comboios de Tóquio, cidade com mais de 38 milhões de habitantes, é um complicado labirinto, mesmo para os utentes que a frequentam habitualmente, com 36 plataformas e mais de 200 saídas.

A aplicação, cuja versão experimental está disponível em japonês e inglês para sistemas iOS e Android, consiste num navegador que mostra o percurso mais adequado para chegar ao ponto de destino, a partir do local em que o utente se encontra.

Além de Shinjuku, a aplicação permite navegar por outra das estações mais frequentadas da capital, a estação central de Tóquio.

Lusa

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Os Simpsons já sabiam em 1998 que a Fox iria pertencer à Disney

    Cultura

    Os Simpsons acertaram outra vez. Algo que tem acontecido regularmente nos últimos tempos, com a eleição de Donald Trump, o aparecimento do vírus Ébola ou o escândalo dos Panama Papers. Desta vez, a previsão remonta a 1998, quando a série previu que a 20th Century Fox iria pertencer à Disney.

    SIC