sicnot

Perfil

Mundo

Depoimento de Lula da Silva no caso de apartamento foi suspenso

O depoimento do ex-presidente brasileiro Luiz Inacio Lula da Silva, previsto para hoje, no âmbito de uma investigação de lavagem de dinheiro, foi suspenso, anunciou o Partido dos Trabalhadores (PT, esquerda), no poder.

© Ricardo Moraes / Reuters

O ex-chefe de Estado e a sua mulher, Marisa Leticia, foram intimados a depor sobre o caso de um apartamento localizado no condomínio Solaris, em Guarujá, em São Paulo, e relativamente às suspeitas de irregularidades na transferência para a empreiteira OAS, firma ligada ao escândalo da petrolífera estatal Petrobras, de obras inacabadas da Bancoop, de acordo com os meios de comunicação social brasileiros.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, uma decisão do Conselho Nacional do Ministério Público suspendeu os depoimentos de Lula da Silva e da sua mulher, que foram convocados por um procurador de São Paulo para prestar declarações esta quarta-feira no âmbito de um inquérito preliminar por "branqueamento de capitais e ocultação de bens patrimoniais".

Segundo o Conselho Nacional do Ministério Público, a inquirição foi suspensa a pedido do deputado do PT Paulo Teixeira que colocou em causa a imparcialidade do procurador Cassio Conserino, que tem em mãos o caso, e falou em "flagrante perseguição política".

O luxuoso apartamento no litoral de São Paulo encontra-se registado em nome da OAS, mas o Ministério Público do estado de São Paulo suspeita que o imóvel é na verdade propriedade de Lula.

O triplex também foi alegadamente alvo de obras de remodelação na ordem de 200 mil dólares, pagos pela OAS.

Segundo as autoridades, apartamentos luxuosos como este seriam alegadamente usados pela OAS como subornos.

O nome do antigo Presidente brasileiro é citado em três investigações judiciais no Brasil, sem que tenha sido objeto, até ao momento, de qualquer acusação.

A equipa de Lula denuncia uma "caça às bruxas" que visa inviabilizar uma eventual candidatura do antigo Presidente do Brasil (2002-2010) às eleições presidenciais de 2018.

Lusa

  • Inspetores do SEF cansados das promessas do Governo
    1:00

    País

    O sindicato do SEF garante que a segurança contra o terrorismo vai ser assegurada na greve de quinta-feira e sexta-feira nos aeroportos. Acácio Pereira, do sindicato, diz que os inspetores são quase escravos e que estão fartos das promessas do Governo. A greve deverá afetar cerca de 30 mil pessoas.