sicnot

Perfil

Mundo

Instituto Jacques Delors abre arquivo privado do ex-presidente da Comissão Europeia

O Instituto Jacques Delors abriu hoje ao público os arquivos privados entre 1984 e 1994 do seu fundador e antigo presidente da Comissão Europeia, no dia em que se assinalam os 30 anos do Ato Único Europeu.

Jacques Delors, ex-presidente da Comissão Europeia.

Jacques Delors, ex-presidente da Comissão Europeia.

© Jean-Paul Pelissier / Reuters (Arquivo)

O acervo, destaca o 'think tank' em comunicado, é composto por textos de intervenções de Jacques Delors, entrevistas e artigos de imprensa, notas preparatórias e relatórios de encontros de alto nível mantidos pelo 8.º presidente da Comissão Europeia.

O político francês, nascido a 20 de julho de 1925, é considerado o grande reformista do bloco europeu, tendo sido responsável pela entrada em vigor do Ato Único Europeu (em 1987) - que originou o mercado interno - e do Tratado de Maastricht (1993), que criou a União Europeia.

O Ato Único Europeu, assinado no Luxemburgo a 17 de fevereiro de 1986, relançou o processo de construção europeia para a conclusão do mercado interno, então definido como "um espaço sem fronteiras internas, no qual a livre circulação das mercadorias, das pessoas, dos serviços e dos capitais é assegurada".

Os arquivos agora tornados públicos incluem ainda documentação sobre o processo da União Económica e Monetária e a criação da moeda única, bem como sobre a reunificação alemã e o desmembramento da União Soviética, entre outros.

O Instituto Jacques Delors é atualmente presidido pelo antigo vice-primeiro-ministro de António Guterres e ex-comissário europeu para a Justiça e Assuntos Internos António Vitorino.

Jacques Delors esteve dez anos à frente da Comissão Europeia (1985-1995), recorde apenas igualado por José Manuel Durão Barroso (2004-2014).

Lusa

  • O resgate dos passageiros do naufrágio em Cascais
    1:48
  • É importante que "as pessoas não tenham medo" de denunciar o tráfico humano
    0:48

    País

    Manuel Albano, relator nacional para o tráfico de pessoas, concorda com a ideia de que é necessário continuar a investir na inspeção e na fiscalização para travar o tráfico de seres humanos, mas rejeita a denúncia do sindicato dos trabalhadores do SEF, que esta quinta-feira alertou para a "falta de controlo".

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • Salas de consumo assistido previstas na lei há 17 anos
    3:01
  • O que faz um guaxinim às duas da manhã num quartel de bombeiros?

    Mundo

    Os animais são muitas vezes os protagonistas de histórias incríveis ou até insólitas. Desde o cão mais pequeno ao urso mais assustador. Desta vez, o principal interveniente é um guaxinim, que foi levado até um quartel de bombeiros por uma dona muito preocupada. Porquê? O animal estava sob o efeito de drogas.

    SIC

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC

  • Presidente do Uganda quer proibir sexo oral

    Mundo

    O Presidente do Uganda emitiu um aviso público durante um conferência de imprensa anunciando que vai banir a prática de sexo oral no país. Yoweri Museveni justifica o ato, explicando que "a boca serve para comer".

    SIC