sicnot

Perfil

Mundo

Maduro diz que Venezuela está a ser bloqueada financeiramente a partir do estrangeiro

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, considerou hoje que a Venezuela está a ser bloqueada financeiramente a partir do estrangeiro e acusou a oposição de ter instalado «um sistema de pressão contra o povo».

Fernando Llano

«A Venezuela tem um bloqueio financeiro internacional. Nem refinanciam um processo de melhoria das condições da dívida e procuram condições leoninas para emprestar-nos uma divisa, um dólar», disse.

Nicolás Maduro falava em Caracas, no palácio presidencial de Miraflores, durante uma reunião de ministros, transmitida pelas rádios e televisões do país, em que fez um balanço da Agenda Económica Bolivariana para enfrentar a crise venezuelana.

«Há um só poder neste mundo que pode dirigir as peças de uma guerra financeira contra a República (...) não digo mais, que cada um tire as suas conclusões», disse.

Nicolás Maduro referiu que se trata de «um sistema de boicote nacional e internacional, de guerra económica, que tem o propósito de derrotar, fazer ajoelhar a Venezuela, apoderar-se das riquezas e voltar a controlar o país».

Nicolás Maduro vincou que a emergência económica venezuelana «é verdadeira» e «penetrou profundamente» na Venezuela, lamentando que a aposição «tenha voltado as costas ao país» ao chumbar, recentemente, o decreto de emergência económica, ratificando com essa atitude «uma agenda de guerra».

«Eles (oposição) subverteram o sistema de distribuição (de produtos) do país, a comercialização e o estabelecimento de preços dos produtos (...) instalaram um sistema de pressão contra o povo e agora a Venezuela tem um bloqueio financeiro internacional».

Maduro culpou o «imperialismo» pela queda das receitas petrolíferas do país.

«Impôs-se a estratégia imperial da guerra ao petróleo (...) Uma guerra mundial que tem procurado destruir a OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), tirar-lhe a autoridade de regular o mercado», disse.

Lusa

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Primeiro-ministro sueco "surpreendido" com as declarações de Trump
    0:53

    Mundo

    O primeiro-ministro sueco ficou surpreendido com as declarações de Donald Trump, que, no fim de semana, se referiu a um suposto ataque terrorista no país escandinavo, relacionado com a imigração. Stefan Löfven fala na responsabilidade de usar os factos correctamente e diz que é preciso verificar a informação que é divulgada.

  • Angelina emociona-se ao falar da separação de Brad Pitt
    1:25
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46