sicnot

Perfil

Mundo

Milhares de mulheres aborígenes desaparecidas nas últimas décadas no Canadá

Estima-se que cerca de quatro mil mulheres aborígenes estejam desaparecidas ou tenham sido mortas, nos últimos 30 anos, no Canadá.

O primeiro-ministro canadiano ordenou o início de novas investigações e a renovação total das relações entre o governo e a população indígena

O primeiro-ministro canadiano ordenou o início de novas investigações e a renovação total das relações entre o governo e a população indígena

© Blair Gable / Reuters

O ministério dos Assuntos Indígenas avançou com o estes números que admitem ser superior ao inicialmente estimado.

No ano passado, um relatório das autoridades canadianas apontava para 1200 mulheres, um valor bastante contestado pelas famílias que afirmam que os casos da comunidade indígena não são tratados da mesma forma que o resto da população.

Em dezembro de 2015, o primeiro-ministro Justin Trudeau ordenou o início de novas investigações e a renovação total das relações entre o governo e a população indígena.

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • EUA negam ter declarado guerra à Coreia do Norte

    Mundo

    Os Estados Unidos negaram esta segunda-feira ter declarado guerra à Coreia do Norte e frisaram que Pyongyang não pode disparar contra os seus aviões em águas internacionais, em resposta a uma ameaça do ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.