sicnot

Perfil

Mundo

Morrem 11 pessoas por dia devido ao cancro do cólon

O presidente da Associação de Apoio ao Doente com Cancro Digestivo -- Europacolon considerou hoje "dramático" que, em 2016, morram onze pessoas por dia devido ao cancro do cólon, quando este número podia ser reduzido se fossem realizados rastreios.

© Reuters Photographer / Reuter

A propósito dos números do Registo Oncológico Nacional (RON) de 2009, hoje divulgados, que apontam para um aumento do cancro do cólon na última década, Vitor Neves começou por lamentar que estes dados sejam apresentados sete anos depois.

O cancro do cólon "já é a primeira causa de morte de doença oncológica em Portugal", afirmou, apresentando dados europeus de 2012, os quais apontam para 7.200 novos casos desta doença, nesse ano.

"São onze pessoas que morrem por dia em Portugal, devido a esta doença, e isso é dramático num país europeu, em 2016", afirmou.

Vitor Neves prosseguiu, lamentando que não exista ainda um rastreio desta doença, o qual permite reduzir a incidência do cancro do cólon e, sobretudo, os casos de doença avançada.

"A política preventiva deve substituir a curativa", defendeu, recordando que, além de salvar vidas, os rastreios permitem "poupar dinheiro".

O presidente da Europacolon disse estranhar que, até ao momento, o ministro da Saúde não se tenha pronunciado sobre a intenção de realizar um rastreio de base populacional, organizada pela tutela.

"Os casos pontuais [de rastreio] são bons, mas são atitudes. Precisamos de um rastreio de base populacional, tal como acontece com o cancro na mama", defendeu.

De acordo com a diretora do ROR-Sul, Ana Miranda, na região sul, "o cancro do cólon tem vindo a subir nesta década", aumentando de 32 novos casos, por 100 mil habitantes, em 2000, para 42 novos casos, em 2010.

"O cancro do cólon é uma preocupação, porque está muito associado aos hábitos alimentares. Mudámos da dieta mediterrânica -- com frutas e legumes - para uma dieta com alimentos processados, refinados, com mais açúcares, hidratos de carbono menos consumos de frutas e legumes", disse.

O cancro do cólon e do reto é o mais comum na Europa e o terceiro a nível mundial.

Lusa

  • Cancro é a principal causa de morte antes dos 65 anos
    2:04

    País

    No Dia Mundial da Luta Contra o Cancro os especialistas alertam para a doença como causa de morte antes dos 65 anos. Dizem que a única forma de alterar esta estatística dramática é fazer o diagnóstico ainda cedo. No caso específico do cancro da mama, vai ser entregue no Parlamento uma petição a exigir que o rastreio seja gratuito.

  • Criado grupo de ajuda a familiares de doentes oncológicos
    7:12

    Edição da Manhã

    Celebra-se hoje o Dia Internacional da Criança com Cancro, uma data que visa sensibilizar a comunidade para a ajuda às crianças vítimas de cancro a ter acesso a melhores tratamentos e medicamentos e ao mesmo tempo ajudar as famílias e os amigos das crianças vítimas da doença.Precisamente para nos falar deste último ponto, recebemos na Edição da Manhã, Luís Quintino, do Grupo de Auto-Ajuda para familiares de doentes oncológicos.

  • PS vai continuar a procurar entendimentos à esquerda
    1:38
  • Carlos César admite diálogo "mais fácil" com PSD de Rio
    1:36

    País

    O presidente e líder parlamentar do PSD diz que o partido não precisa de novos aliados, mas acredita que vai ser mais fácil dialogar com o PSD liderado por Rui Rio, Carlos César visitou esta segunda-feira as regiões afetadas pelos incêndios do ano passado, no primeiro dia das jornadas parlamentares dos socialistas.

  • 22 mortos devido a gripe H1N1 no Equador

    Mundo

    Uma epidemia de gripe H1N1 provocou a morte de 22 pessoas no Equador, onde estão diagnosticados perto de 500 casos, anunciou esta segunda-feira o vice-ministro da Saúde, Carlos Duran.

  • Benfica é o único clube português na lista dos mais ricos
    1:34
  • Papa pede perdão a vítimas de abusos por ter usado expressão "menos feliz"
    1:21

    Mundo

    No final da visita à América Latina, já no avião de regresso a Roma, o Papa Francisco pediu desculpa às vítimas de abusos sexuais no Chile. O líder da Igreja católica considerou que utilzou uma expressão menos "feliz" quando saiu em defesa do bispo Juan Barros, exigindo "provas" a quem o acusa de não ter agido.

  • Os três pontos de Ronaldo
    1:16
  • Decifrado pergaminho encontrado há 50 anos

    Mundo

    Investigadores israelitas reconstituíram e decifraram um dos dois manuscritos de pergaminhos do Mar Morto que nunca tinham sido interpretados desde que foram descobertos há meio século, anunciou a universidade israelita de Haifa.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC