sicnot

Perfil

Mundo

Número de vítimas de atentado em Ancara sobe para 18 mortos e 45 feridos

Um atentado com viatura armadilhada dirigido contra forças militares em Ancara provocou hoje pelo menos 18 mortos e 45 feridas, referiu o governador da capital turca ao anunciar o último balanço.

O ataque foi efetuado contra uma coluna de veículos que transportava pessoal militar, referiu Mehmet Kiliclar, citado pelos canais televisivos CNN-Turk e NTV.

Na sequência do atentado, o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, decidiu cancelar uma viagem a Bruxelas, prevista para esta noite, onde participaria na quinta-feira na cimeira dos líderes da União Europeia (UE) centrada na crise dos refugiados.

Responsáveis do Governo, do exército e dos serviços de informações turcos reuniram-se no palácio presidencial de Ancara, na presença do chefe de Estado, Recep Tayip Erdogan, e de Davutoglu, informaram os media locais.

Bombeiros e ambulâncias foram enviados para o local do atentado, perto do quartel-general das forças armadas turcas e do parlamento. A área já foi isolada pela polícia.

A NTV disse que a explosão aconteceu perto de um bloco residencial destinado oficiais superiores da instituição militar. O porta-voz do Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP, no poder), Omer Celik, já condenou firmemente o ataque.

"O terror atacou Ancara traiçoeiramente. Amaldiçoamos este ataque", referiu, ainda citado pelos media turcos.

Diversos jornais e televisões colocaram nas suas páginas da internet fotografias de uma coluna de fumo junto de um complexo militar no centro da capital da Turquia, enquanto testemunhas indicaram que a explosão foi escutada em diversas zonas da capital.

A Turquia registou uma série de atentados no seu território desde o verão passado, todos atribuídos pelas autoridades ao Daesh.

Os ataques com explosivos contra colunas de veículos militares são ainda uma das habituais táticas do ilegalizado Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

No entanto, a guerrilha curda apenas tem atuado no sudeste da Turquia, e seria a primeira vez que lança um ataques desta envergadura no coração da capital turca, uma zona com numerosas instalações militares e oficiais.

A capital da Turquia já estava em alerta após dois bombistas suicidas terem morto 101 pessoas em 10 de outubro, durante uma manifestação de ativistas pela paz perto da principal estação ferroviária de Ancara, o mais grave atentado terrorista na história moderna do país e atribuído ao Daesh.

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.