sicnot

Perfil

Mundo

Primeira ajuda humanitária chega à cidade sitiada de Muadamiya al-Sham, na Síria

Os primeiros camiões de ajuda humanitária entraram hoje na cidade sitiada de Muadamiya al-Sham, a sudoeste da capital síria de Damasco, divulgou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

© Omar Sanadiki / Reuters

A organização não-governamental precisou que a coluna de ajuda humanitária, composta por dezenas de veículos, transportava alimentos e outros bens essenciais.

O observatório também indicou que outras colunas de ajuda humanitária são esperadas nas cidades sitiadas de Al Zabadani e de Madaya, nos subúrbios de Damasco, e nas localidades de Fua e Kefraya, na província de Idleb (norte da Síria).

As cidades de Muadamiya al-Sham, Madaya e Al Zabadani estão cercadas pelas forças do regime do Presidente sírio, Bashar al-Assad, e pelos respetivos aliados, enquanto Fua e Kefraya, de maioria xiita, estão sitiadas pela Frente Al-Nusra, ramo sírio da Al-Qaida, e por outras fações armadas opositoras.

Antes da entrada da ajuda humanitária, uma delegação do Crescente Vermelho Árabe Sírio (SARC), organização federada com a Cruz Vermelha Internacional, entrou hoje em Madaya com uma clínica móvel para avaliar os casos de doentes que precisam de ser transportados para hospitais fora da cidade, indicou a organização não-governamental.

O governo sírio autorizou na terça-feira a ONU a enviar ajuda humanitária para estas localidades sitiadas, mas também para as zonas de Kafr Batna, nos arredores de Damasco, e de Deir al-Zur, no nordeste do país, segundo divulgou, no mesmo dia, o porta-voz das Nações Unidas, Farhan Haq.

Este anúncio da ONU surgiu depois de uma visita a Damasco do enviado especial das Nações Unidas para a Síria, o veterano diplomata italo-sueco Staffan de Mistura.

Na capital síria, o diplomata reuniu-se com o ministro dos Negócios Estrangeiros sírio, Walid al-Mualem, e, depois do encontro, afirmou que a ONU ia tentar levar a partir de hoje ajuda às áreas sitiadas, uma ação que, segundo o enviado especial, iria testar a vontade do governo sírio.

As palavras de Staffan de Mistura não foram bem recebidas pelo governo sírio, que respondeu que não permitia que ninguém testasse o seu nível de seriedade.

Damasco acusou o diplomata de fazer declarações "completamente contraditórias" ao conteúdo das reuniões conjuntas realizadas.

As grandes potências internacionais envolvidas no dossiê sírio, nomeadamente a Rússia (aliada tradicional do regime sírio) e os Estados Unidos (apoiantes da oposição moderada síria), concluíram há cerca de uma semana na cidade alemã de Munique um acordo que previa uma trégua na Síria num prazo de uma semana, mas também um aumento da ajuda humanitária.

Segundo a ONU, cerca de 486.000 pessoas vivem nas 18 zonas cercadas no território sírio, a maioria por forças militares do regime.

Lusa

  • Ministro garante segurança nas escolas com uso de poliuretano
    0:52

    País

    O ministro da Educação garante que as escolas estão em segurança e que não há perigo com um material como o poliuretano. Tiago Brandão Rodrigues respondia, esta quarta-feira, a uma pergunta dos Verdes sobre a substituição de amianto nas escolas.

  • Estoril garante que estrutura da bancada não está em causa
    2:23

    Desporto

    O Laboratório Nacional de Engenharia Civil deverá emitir esta quinta-feira um parecer preliminar sobre a bancada norte do estádio do Estoril-Praia. O clube garante que a estrutura não está em causa e que, tal como a câmara de Cascais, aguarda por conclusões para uma edificação feita no vale da Amoreira.

  • "Quem me dera que a bancada do Estoril fosse com o c......"

    Desporto

    Depois da polémica no jogo entre Estoril-Praia e FC Porto, um cântico polémico da claque do Sporting sobre a bancada do estádio António Coimbra da Mota que obrigou à interrupção do jogo da passada segunda-feira. Tudo aconteceu durante um jogo do campeonato de hóquei em patins entre leões e dragões.

  • Ronaldo estará mesmo de saída do Real Madrid
    2:01
  • Várias alternativas para vender a sua casa
    8:58
  • Encontradas 86 pedras preciosas numa casa em Albufeira
    0:48
  • Registada em vídeo explosão de meteoro nos EUA
    0:42
  • "A Rússia não nos ajuda nada na Coreia do Norte"

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, condenou esta quarta-feira a postura da Rússia sobre a situação da Coreia do Norte, afirmando que o país está a minar os esforços internacionais em curso para isolar o regime de Kim Jong-Un.

  • Polícia descobre arte de esconder 750 quilos de droga em ananases
    2:25
  • Moscovo só teve seis minutos de luz solar em dezembro

    Mundo

    Os portugueses estão tão habituados ao sol, que nunca imaginariam passar um mês inteiro sem ele. O fenómeno aconteceu na capital russa. Moscovo bateu o recorde em dezembro, quando passou o mês inteiro sem luz solar direta. As pessoas de Moscovo viram o sol apenas durante seis minutos e a espreitar timidamente por entre as nuvens.

  • A maior lua de Saturno tem nível do mar tal como a Terra

    Mundo

    Titã, a maior lua de Saturno, tem uma altura média da superfície do mar, tal como a Terra, revela um estudo divulgado esta quarta-feira, que se baseia em observações feitas pela sonda norte-americana Cassini, cuja missão terminou em setembro.