sicnot

Perfil

Mundo

Talibãs recrutam crianças-soldados para as suas fileiras no Afeganistão

Os talibãs recrutam no Afeganistão crianças-soldados, alguns dos quais com seis anos, que preparam durante longos anos para o combate, denunciou hoje a organização Human Rights Watch (HRW) num relatório.

A doutrinação pode começar a partir dos seis anos. O treino militar prolonga-se por sete anos e os rapazes vão para o terreno aos 13.

A doutrinação pode começar a partir dos seis anos. O treino militar prolonga-se por sete anos e os rapazes vão para o terreno aos 13.

© Mohammad Ismail / Reuters

A informação foi rejeitada pelos talibãs, que asseguram apenas recrutar combatentes com "maturidade mental e física".

"O recrutamento de crianças para as fileiras do emirado islâmico é estritamente proibida", adiantam num comunicado divulgado hoje.

A organização de defesa dos direitos humanos afirma que os talibãs recrutam ativamente jovens rapazes, que treinam para operações militares, como o manuseamento de engenhos explosivos artesanais.

"A estratégia aparente dos talibãs que consiste em lançar um número crescente de crianças no campo de batalha é, além de ilegal, cínica e cruel", considerou Patricia Gossman, investigadora no Afeganistão para a HRW.

A organização revelou que no norte do Afeganistão, nomeadamente na província de Kunduz, os talibãs utilizam cada vez mais as escolas religiosas, as madrassas, para o treino militar das crianças.

A doutrinação pode começar a partir dos seis anos. O treino militar prolonga-se por sete anos e os rapazes vão para o terreno aos 13.

Em Chahardara, distrito da província de Kunduz, mais de 100 crianças foram recrutadas e destacadas pelos talibãs em 2015, segundo a HRW, citando habitantes.

Há anos que os grupos de defesa dos direitos humanos alertam para o fenómeno nas fileiras dos talibãs, mas também das milícias pró-governamentais.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.