sicnot

Perfil

Mundo

Autoridades iraquianas procuram material radioativo desaparecido no sul do país

As autoridades iraquianas procuram uma substância radioativa desaparecida no sul do país há mais de três meses, anunciaram hoje responsáveis.

© Thaier Al-Sudani / Reuters

A empresa norte-americana de petróleo e gás Weatherford informou a 15 de novembro a comissão ambiental da província de Baçorá do desaparecimento de material radioativo, disse o diretor do departamento de radiação da comissão, Khajak Ferwir.

As buscas pelo material prosseguem, acrescentou.

A exposição ao material em causa, que no máximo serão várias gramas de irídio 192, pode provocar queimaduras a curto prazo e cancro a longo prazo.

O irídio 192 não pode ser usado para produzir uma bomba de fissão nuclear, mas pode ser disseminado através de explosivos convencionais numa chamada "bomba suja", embora a quantidade em falta seja provavelmente insuficiente para esse fim.

O material desaparecido pertence à empresa turca SGS e é usado para detetar fugas ou outras falhas em tubos soldados, segundo um responsável da segurança de Baçorá.

Apesar de pertencer à empresa turca, que tem um contrato com a Weatherford, o material desapareceu de um armazém da companhia norte-americana, acrescentou.

O material é considerado como desaparecido, e não roubado, precisou por seu lado um membro da comissão de segurança da província, Jabbar al-Saadi.

O sul do Iraque concentra a maior parte da indústria petrolífera do país e a maioria do petróleo bruto iraquiano é exportada via Baçorá.

Lusa

  • Aeroporto Cristiano Ronaldo? Nem todos os madeirenses estão de acordo
    2:21
  • Fatura da água a dobrar
    2:26

    Economia

    Desde o início do ano que a população de Celorico de Basto está a receber duas faturas da água para pagar. Tanto a Câmara como a Águas do Norte reclamam o direito a cobrar pelo serviço. Contactada pela SIC, a Entidade Reguladora esclarece que o município não pode emitir faturas e tem de devolver o dinheiro.