sicnot

Perfil

Mundo

Alta-costura com 5 mil anos

O vestido mais antigo do mundo tem 5 mil anos e foi descoberto num túmulo no Egito. É a primeira peça de roupa do Antigo Egito a ser encontrada praticamente inteira.

PETRIE MUSEUM OF EGYPTIAN ARCHAEOLOGY, UNIVERSITY COLLEGE LONDON

O "Vestido Tarkhan", feito de linho, com acabamentos cuidados, mostra que pertencia a alguém de classe alta. É uma descoberta de enorme raridade, já que poucas peças de roupa do Antigo Egito sobreviveram à desintegração e os têxteis que chegaram até nós, feitos de fibras vegetais ou animais, não são mais que pedaços.

Os novos testes demonstram que este vestido tem mais de 5 mil anos, disse à National Geographic Alice Stevenson, curadora do Museu Petrie de Arqueologia Egípcia de Londres e autora do novo estudo, publicado na revista Antiquity.

Algumas roupas com idade semelhante sobreviveram até aos nossos dias mas são apenas retalhos do tecido que estava a envolver corpos. Este vestido, pelo contrário, além de estar quase inteiro, demonstra ser da alta-costura da época, dado o corte das mangas, o decote em V ou os franzidos, detalhes que só podiam ter sido feitos por um alfaiate muito especializado das classes altas.

Depois de passar 5 milénios num túmulo egípcio, o vestido foi enviado para o Museu Petrie de Arqueologia no início de 1900. Mas só em 1977 os peritos perceberam que não se tratava apenas de um pedaço de tecido mas sim de uma peça de vestuário completa.

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.