sicnot

Perfil

Mundo

François Hollande diz existir "risco de guerra" entre a Turquia e a Rússia

O Presidente francês François Hollande considerou hoje que existe um "risco de guerra" entre a Turquia e a Rússia devido ao envolvimento turco na Síria.

François Hollande, presidente francês.

François Hollande, presidente francês.

© Adnan Abidi / Reuters

"A Turquia está envolvida na Síria (...) Lá, existe um risco de guerra [com a Rússia] e é por isso que o Conselho de Segurança da ONU está reunido neste momento", disse em declarações à rádio France Inter.

Hollande afirmou que "a Rússia não terá sucesso ao apoiar unilateralmente Bashar al-Assad", apelando a "exercer" uma pressão sobre Moscovo para recomeçar as negociações sobre a Síria.

"Não pretendo afastar a Rússia da solução. Fui a Moscovo dizer a Vladimir Putin: 'Devemos estar todos juntos para fazer esta transição política. (...) Mas não posso aceitar que ao mesmo tempo que se negoceia, sejam bombardeadas populações civis", acrescentou.

"Devemos convencer Moscovo para encontrar uma solução política, isso também será melhor para os interesses russos", acrescentou.

A pedido de Moscovo, o Conselho de Segurança da ONU promove hoje às 20:00 (hora de Lisboa) uma reunião de emergência, após o apelo da Turquia para uma operação militar terrestre na Síria com os seus aliados, denunciado pela Rússia.

Lusa

  • Passos explica porque se sentiu irritado com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o Presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas de que foi alvo.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.