sicnot

Perfil

Mundo

Israel mantém 700 palestinianos presos sem acusação

Mais de 700 palestinianos estão presos em Israel sem acusação ou julgamento, indicou hoje a organização não-governamental (ONG) Clube dos Prisioneiros Palestinianos.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

© Stephen Lam / Reuters

O número de prisioneiros mantidos presos ao abrigo da controversa lei de detenção administrativa de Israel aumentou por causa de uma série de detenções desde o início de uma nova vaga de violência, em outubro, indicou a ONG em comunicado.

Nos termos da lei da detenção administrativa, Israel pode manter suspeitos encarcerados sem julgamento por períodos de seis meses renováveis indefinidamente.

O sistema está de novo na berlinda devido à greve de fome do jornalista Mohammed al-Qiq, que está há 87 dias sem ingerir comida, em protesto por estar preso sem julgamento.

O sistema israelita tem sido criticado pelos palestinianos, por grupos de direitos humanos e pela comunidade internacional.

O Coordenador Especial das Nações Unidas para o Processo de Paz no Médio Oriente, Nickolay Mladenov, levantou a questão da prisão detenção administrativa na quinta-feira, num discurso proferido no Conselho de Segurança da ONU.

Segundo Mladenov, qualquer pessoa presa no âmbito daquele sistema deveria "ou ser acusada ou imediatamente libertada".

O representante da ONU manifestou também a sua "extrema preocupação com a deterioração do estado de saúde" de Qiq.

Israel argumenta que a detenção administrativa, uma política herdada do protetorado britânico sobre a Palestina, é essencialmente um instrumento para prevenir ataques enquanto, ao mesmo tempo, permite manter secreta informação sensível.

Mais de 7.000 palestinianos estão atualmente em prisões israelitas, incluindo os que estão sob detenção administrativa, de acordo com o Clube dos Prisioneiros.

Entre eles, estão cerca de 30 pessoas que estão na prisão desde antes da assinatura, em 1993, dos Acordos de Oslo.

A Autoridade Palestiniana fez da libertação deles uma condição para o reatamento das negociações de paz suspensas com Israel.

Lusa

  • "Há uma grande diferença em relação à anterior liderança do PSD"
    14:29

    País

    O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, esteve esta quarta-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. As novas relações com o PSD e a reprogramação do Portugal 2020 foram alguns dos temas de conversa. Pedro Marques defende que existe "uma grande diferença" entre as lideranças de Passos Coelho e Rui Rio no PSD.

    Entrevista SIC Notícias

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Casal mantinha filhos trancados sem comida

    Mundo

    Se pensava que só existia uma casa dos horrores, a da família Turpin, desengane-se. A polícia de Tucson, no estado norte-americano do Arizona, deteve na terça-feira um casal que mantinha os quatro filhos adotivos trancados em quartos separados.

    SIC

  • Pigcasso, a porca pintora que tem uma galeria de arte

    Mundo

    O nome sugere o talento da artista que vive na Cidade do Cabo, na África do Sul. Pigcasso estava prestes a morrer, quando foi resgatada por uma ativista que a ajudou a enveredar pelo caminho da pintura. Desde pequena começou a pegar em pincéis e agora é o primeiro animal do mundo com uma galeria de arte, onde já lançou a sua primeira exposição intitulada 'Oink!'.