sicnot

Perfil

Mundo

Washington apresenta recurso para obrigar Apple a desbloquear o iPhone

O Departamento de Justiça norte-americano apresentou hoje um recurso exigindo uma ordem judicial que obrigue a Apple a desbloquear o iPhone de um autor do atentado que fez 14 mortos no ano passado, na Califórnia, para ajudar a investigação.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Mike Segar / Reuters

«A decisão não requer, ao contrário do que sustenta a declaração pública da Apple, que a Apple crie ou forneça uma backdoor para todos os iPhone», refere o documento.

Esta iniciativa, que faz subir mais um degrau na batalha judicial em torno da encriptação de dados nos Estados Unidos, visa acelerar os esforços para obrigar o gigante tecnológico Apple a colaborar com o FBI.

Uma juíza da Califórnia tinha decidido esta semana que a Apple deveria fornecer «uma assistência técnica razoável» ao FBI, que ainda não conseguiu aceder ao conteúdo do telefone de Sayed Farook, dois meses após o tiroteio em San Bernardino.

A Apple contestou, no entanto, um pedido «sem precedentes», com«implicações que vão bem além do caso judicial em apreço», e queixou-se de que isso equivaleria a criar uma backdoor, uma «entrada de serviço» que poderia enfraquecer a segurança do aparelho e dos seus clientes.

O recurso do ministério público indica, por seu lado, que, com base nas suas declarações públicas, a Apple parece assentar a sua defesa em «preocupações de marketing» e que ninguém pediu è empresa para fornecer software que possa ser utilizado por piratas informáticos.

Uma audiência sobre a questão está agendada para o próximo dia 22 de março.

Lusa

  • Aeroporto Cristiano Ronaldo? Nem todos os madeirenses estão de acordo
    2:21
  • Fatura da água a dobrar
    2:26

    Economia

    Desde o início do ano que a população de Celorico de Basto está a receber duas faturas da água para pagar. Tanto a Câmara como a Águas do Norte reclamam o direito a cobrar pelo serviço. Contactada pela SIC, a Entidade Reguladora esclarece que o município não pode emitir faturas e tem de devolver o dinheiro.

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43

    Daesh

    Há suspeitas de que o Daesh tenha criado uma vala comum com cerca de seis mil corpos a sul de Mossul, no Iraque. A área em redor estará minada. A revelação é de uma equipa de reportagem da televisão britânica Sky News.

  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.