sicnot

Perfil

Mundo

Casamento com três mil casais na Coreia do Sul

GALERIA DE FOTOS

Milhares de casais participaram hoje num casamento em massa promovido pela Igreja da Unificação na Coreia do Sul, com a viúva do fundador da instituição, Sun Myung Moon, a presidir ao evento num estádio desportivo.

© Kim Hong-Ji / Reuters

© Kim Hong-Ji / Reuters

© Kim Hong-Ji / Reuters

© Kim Hong-Ji / Reuters

© Kim Hong-Ji / Reuters

© Kim Hong-Ji / Reuters

© Kim Hong-Ji / Reuters

© Kim Hong-Ji / Reuters

© Kim Hong-Ji / Reuters

© Kim Hong-Ji / Reuters

© Kim Hong-Ji / Reuters

© Kim Hong-Ji / Reuters

Três mil casais vestidos de igual provenientes de 62 países, incluindo 1.000 novos casais e 2.000 pares já casados, participaram na cerimónia que se prolongou por três horas em Gapyeong, local da sede da igreja na Coreia do Sul.

Os casamentos em massa, frequentemente realizados em estádios com milhares de casais, têm sido uma das atividades de assinatura da igreja, fundada por Moon em 1954.

Sun Myung Moon morreu em setembro de 2012, com 92 anos. A viúva, Hak Ja Han, que presidiu à cerimónia de hoje, instou os crentes a fazerem esforços para completar a missão de "construir o céu na terra" até ao ano de 2020.

A igreja começou a organizar estes eventos nos anos 1960, no início apenas com algumas dezenas de casais, mas desde então os números cresceram exponencialmente.

Em 1997, 30.000 casais deram o nó em Washington e dois anos depois cerca de 21.000 encheram o Estádio Olímpico em Seul.

A maioria era apresentada pessoalmente por Moon, que acreditava que o amor romântico levava à promiscuidade e ao desentendimento, gerando sociedades disfuncionais.

A preferência de Moon para a mistura de diferentes culturas significava que muitas vezes os casais não tinham uma língua em comum.

Com Lusa

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.