sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte realiza disparos de artilharia no mar perto da fronteira

A Coreia do Norte realizou hoje disparos de artilharia no mar, na costa oeste, perto da fronteira marítima com a Coreia do Sul, informou o exército de Seul.

© KCNA KCNA / Reuters

Os militares sul-coreanos disseram que a Coreia do Norte realizou disparos de artilharia "várias vezes" a partir da costa oeste do Mar Amarelo, durante a manhã.

Os disparos no mar, que não atravessaram a disputada fronteira, foram ouvidos na ilha sul-coreana de Baengnyeong e provavelmente realizados no âmbito de um exercício militar, escreve a agência espanhola Efe.

As duas Coreias vivem uma época marcada pela tensão depois de o regime norte-coreano de Kim Jong-un ter levado a cabo o seu quarto teste nuclear a 06 de janeiro e de a 07 de fevereiro ter lançado o seu segundo satélite para o espaço a bordo de um foguete espacial, uma operação condenada pela comunidade internacional que o considerou um ensaio encoberto de mísseis que viola resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

Os exércitos da Coreia do Sul e Estados Unidos terminaram esta segunda-feira as manobras navais contra ataques submarinos como resposta ao recente lançamento espacial da Coreia do Norte, considerado um ensaio de mísseis.

Os Estados Unidos mantêm 28.500 militares na Coreia do Sul e comprometem-se a defender o seu aliado de um eventual ataque por parte do Norte como legado da Guerra da Coreia (1950-53).

Lusa

  • Morreu o companheiro de Nelson Mandela

    Mundo

    Ahmed Kathrada, activista e ícone sul-africano que lutou ao lado de Mandela contra o "apartheid" morreu hoje aos 87 anos, informou a fundação de caridade Kathrada.

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23
  • Vidas Suspensas: Delfim 353
    29:30
  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32

    País

    Há cada vez mais homens e idosos a pedirem ajuda à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Segundo o relatório anual da APAV conhecido esta segunda-feira, foram identificadas quase 10 mil vítimas de violência no ano passado. Cerca de 80% são mulheres casadas e com cerca de 50 anos.