sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte propôs tratado de paz antes de teste nuclear

Os Estados Unidos confirmaram hoje que a Coreia do Norte lhes propôs debater um eventual "tratado de paz" para a península coreana, uma oferta que depressa foi ultrapassada pela recusa de Pyongyang de reduzir o seu arsenal nuclear.

Pyongyang anunciou há quase uma semana a colocação de um satélite em órbitra através do lançamento de um míssil de longo alcance.

Pyongyang anunciou há quase uma semana a colocação de um satélite em órbitra através do lançamento de um míssil de longo alcance.

© KYODO Kyodo / Reuters

O departamento de Estado reagiu a um artigo online do Wall Street Journal em que se lê, citando responsáveis norte-americanos, que alguns "dias antes do mais recente teste nuclear norte-coreano (06 de janeiro), o Governo Obama deu secretamente o seu acordo a negociações para tentar pôr formalmente fim à Guerra da Coreia", que pôs a Coreia do Sul e a Coreia do Norte, entre 1950 e 1953.

"Para ser claro, foram os norte-coreanos quem propôs discutir um tratado de paz. Nós analisámos atentamente a proposta deles e dissemos claramente que a desnuclearização teria de fazer parte de qualquer negociação", explicou o porta-voz da diplomacia norte-americana, John Kirby, em Amã, aos jornalistas que viajam com o secretário de Estado, John Kerry.

"O Norte rejeitou a nossa resposta", que "era coerente com o nosso objetivo de longa data, de uma desnuclearização", justificou Kirby, sem dizer a quando remontava a proposta norte-coreana.

Segundo o Wall Street Journal, Washington recebeu a proposta de Pyongyang antes do teste nuclear de 6 de janeiro. Os Estados Unidos terão então proposto "que o programa nuclear militar da Coreia do Norte faça parte das discussões".

Ainda de acordo com o diário norte-americano, os Estados Unidos apenas exigiram, portanto, que a redução do arsenal nuclear do regime comunista fosse uma "condição para as negociações".

Esse contacto exploratório, que terá ocorrido nas Nações Unidas, em Nova Iorque -- onde norte-americanos e norte-coreanos costumam falar de maneira informal, na ausência de relações diplomáticas -, rapidamente ficou sem efeito, e Pyongyang procedeu, a 06 de janeiro, ao seu quarto teste nuclear, após os realizados em 2006, 2009 e 2013.

Em resposta, o Conselho de Segurança da ONU condenou por unanimidade este novo teste e prometeu reforçar as sanções internacionais já impostas à Coreia do Norte.

Na quinta-feira, o Presidente norte-americano, Barack Obama, promulgou uma lei, aprovada uma semana antes pelo Congresso, prevendo novas sanções para Pyongyang.

Os Estados Unidos tentaram, igualmente em janeiro, sem êxito, convencer a China, aliada da Coreia do Norte, a pressionar mais Pyongyang e apoiar uma eventual nova resolução da ONU.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51