sicnot

Perfil

Mundo

Mayor de Londres anuncia campanha pelo Brexit

O mayor de Londres, o deputado conservador Boris Johnson, anunciou hoje que vai fazer campanha pela saída do Reino Unido da União Europeia (UE), depois de o primeiro-ministro, David Cameron, lhe ter dirigido um apelo em sentido contrário.

© Peter Nicholls / Reuters

"Vou fazer campanha para [o Reino Unido] sair" da UE, afirmou Boris Johnson, numa declaração à porta da sua casa em Londres, adiantando, no entanto, que não vai participar em debates televisivos contra o seu partido.

Em entrevista à BBC, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, tinha feito um apelo direto ao mayor de Londres para que apoiasse a permanência do Reino Unido no grupo dos 28 países europeus.

"Digo a Boris [Johnson] e digo a todos os outros: seremos mais fortes, estaremos mais seguros e estaremos melhor dentro da UE", afirmou Cameron.

O primeiro-ministro britânico defendeu que abandonar a UE daria ao Reino Unido uma "ilusão de soberania", ficando o país apenas com poder e peso internacional, mas não na Europa.

"Não teríamos a capacidade de ajudar as nossas empresas e de nos assegurarmos de que não são discriminadas face ao euro. Não poderíamos pressionar os países europeus para que partilhassem informação de fronteiras e sabemos o que estão a fazer os terroristas e os criminosos na Europa", afirmou.

Depois de no sábado ter convocado um referendo sobre a saída ou a permanência do Reino Unido na UE para 23 de junho, o primeiro-ministro britânico defendeu que o acordo alcançado na sexta-feira em Bruxelas permite a Londres ficar "com o melhor de dois mundos".

"Estaremos no mercado único, teremos cooperação política para manter o nosso povo seguro, mas estaremos fora dos projetos de que não gostamos, fora do euro, fora do acordo para que não haja fronteiras", afirmou Cameron.

Lusa

  • O bombeiro herói que recebe 267 euros de pensão
    2:36

    País

    O homem que ficou conhecido como o "bombeiro herói" foi distinguido este domingo, em Évora. Rui Rosinha, de 40 anos, ficou gravemente ferido num acidente durante o combate aos incêndios de Pedrógão Grande. Hoje, tem uma incapacidade de 85% e estará a receber do Estado uma pensão de apenas 267 euros.

  • As histórias e os tesouros desconhecidos das catedrais e mosteiros do norte
    5:23