sicnot

Perfil

Mundo

Polícia brasileira admite que Lula da Silva pode ter cometido "práticas criminosas"

A polícia brasileira admite que o antigo chefe de Estado do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva poderá ter cometido "práticas criminosas" relacionadas com o escândalo de corrupção na petrolífera estatal Petrobras, noticia hoje a imprensa local.

© Ricardo Moraes / Reuters

Segundo documentos a que o jornal Estado de São Paulo teve acesso, há suspeitas que a construtora Odebrecht tenha "custeado a construção" da sede do Instituto Lula, entidade dirigida pelo antigo Presidente brasileiro.

Em causa, segundo os documentos, está uma nota encontrada num telemóvel de Marcelo Odebrecht, atualmente detido, em que aparece escrita a frase "Prédio (IL)" e um valor superior a 12 milhões de reais (cerca de 2,9 milhões de euros).

A equipa de análise da Polícia Federal considera "possível" que o "Prédio (IL)" seja o Instituto Lula, com sede em São Paulo.

"Caso o Prédio (IL) se refira ao Instituto Lula, a conclusão mais plausível será a de que o grupo Odebrecht tenha pago a construção da sede e outras propriedades pertencentes a Luiz Inácio Lula da Silva", acrescenta.

O texto sublinha que o "possível envolvimento do ex-Presidente da República em práticas criminosas deve ser tratada com parcimónia", o que, na opinião do comissário, "não significa que as autoridades policiais deixem de exercer o seu papel constitucional".

O Instituto Lula, por seu lado, afirmou que a entidade foi fundada em 2011 no mesmo local onde funcionava o Instituto Cidadania e o antigo Instituto de Estudos e Investigações dos Trabalhadores, o que demonstra que o organismo "nunca construiu nenhum edifício".

Lula da Silva está a ser alvo atualmente de várias investigações, uma das quais relacionadas com "branqueamento de dinheiro" associado à corrupção na Petrobras.

O Ministério Público quer esclarece se Lula da Silva é proprietário de um apartamento no edifício Solaris, situado em Guarujá, no litoral do estado de São Paulo, que está registado em nome da construtora OAS, também envolvida no escândalo da petrolífera.

A justiça autorizou que o ex-chefe de Estado seja também investigado para saber se é proprietário de uma propriedade rural que tem frequentado nos últimos anos.

Lusa

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59