sicnot

Perfil

Mundo

Bélgica reintroduz controlo na fronteira com França devido a Calais

A Bélgica anunciou hoje a reintrodução temporária dos controlos na fronteira com França para impedir a entrada de migrantes que abandonem a "Selva" de Calais, no norte de França.

Jan Jambon, ministro do interior belga.

Jan Jambon, ministro do interior belga.

Reuters

"Informámos a Comissão Europeia de que vamos suspender temporariamente Schengen", disse o ministro do Interior belga, Jan Jambon, numa conferência de imprensa em Bruxelas.

"Vamos realizar controlos em diferentes localizações estratégicas, pontos utilizados pelos traficantes já detetados pela polícia", acrescentou.

As autoridades francesas decidiram evacuar a metade sul do campo de refugiados de Calais e estabeleceram um prazo, que terminava hoje, mas foi entretanto suspenso até haver uma decisão do tribunal administrativo de Lille.

Cerca de 4 mil migrantes, oriundos sobretudo da África subsaariana, vivem em condições muito precárias no campo, conhecido como "Selva", à espera de uma oportunidade para atravessar clandestinamente o Canal de Mancha e chegar ao Reino Unido.

O receio da Bélgica é que os migrantes tentem chegar ao porto belga de Zeebrugge, para atravessar o Canal através de uma rota diferente.

"O desmantelamento da chamada 'Selva' é possível e real. Já observámos migrantes em trânsito", disse o ministro belga.

"Há o potencial de milhares de migrantes virem para cá -- não se trata de candidatos a asilo, mas de migrantes em trânsito que não querem ficar em França nem na Bélgica, querem ir para o Reino Unido", acrescentou.

O espaço de livre circulação Schengen abrange 26 países e prevê nas suas regras que um país reponha temporariamente o controlo de fronteiras em circunstâncias excecionais de "ameaça grave para a ordem pública ou a segurança interna".

Com a Bélgica, são agora sete os países do espaço Schengen que reintroduziram controlos de fronteira em resposta ao fluxo inédito de migrantes e refugiados na Europa.

Lusa

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efetivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21
  • Antigos quadros da Facebook declaram-se preocupados com efeitos da rede social

    Mundo

    Alguns dos antigos quadros da empresa Facebook estão a começar a exprimir sérias dúvidas sobre a rede social que ajudaram a criar, foi noticiado. A Facebook explora "uma vulnerabilidade na psicologia humana" para criar dependência entre os seus utilizadores, afirmou o primeiro presidente da empresa, Sean Parker, num fórum público.