sicnot

Perfil

Mundo

Inspeção-geral da Saúde angolana detetou 212 falsos profissionais desde 2012

As autoridades angolanas detetaram, nos últimos três anos, 212 falsos profissionais no serviço nacional de saúde, revelou hoje o inspetor-geral do Ministério da Saúde, Miguel Oliveira.

A informação foi transmitida à margem do Seminário Metodológico sobre o Papel dos Serviços de Inspeção na Gestão dos Efetivos da Função Pública, promovido hoje pelo Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social.

O responsável, que considerou oportuno o seminário para abordagem de diversos aspetos ligados à fiscalização da gestão dos recursos humanos, lamentou que alguns indivíduos apresentem certificados falsos na obtenção de emprego.

"Para terem uma ideia, nós em média encontramos no trabalho feito até hoje, 50 profissionais falsos por ano. De 2012 até hoje foram detetados no serviço nacional de saúde 212 profissionais", referiu Miguel Oliveira.

O ministro da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, António Pitra Neto, apelou o reforço dos serviços de inspeção, para que as leis angolanas sejam cada vez mais respeitadas, bem como a modernização dos serviços, através de novas ferramentas digitais.

"Estamos certos que a atuação dos serviços de inspeção, na base desses princípios e critérios e, em conjunto com outras iniciativas, contribui de modo eficaz e gradual para elevar os índices de prevenção de irregularidades e incumprimentos", disse o governante angolano.

Lusa

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC