sicnot

Perfil

Mundo

Fine Gael quer voltar ao governo e fazer regressar 70 mil jovens emigrantes

O primeiro-ministro irlandês e líder do partido Fine Gael, que está a lutar pela reeleição para o governo nas eleições irlandesas de sexta-feira, quer fazer regressar 70 mil dos 250 mil jovens que abandonaram o país nos últimos anos.

© XXSTRINGERXX xxxxx / Reuters

"O Fine Gael aprendeu com os erros dos governos anteriores, erros que puseram nas mãos dos jovens os passaportes para partirem em aviões para Lisboa, Brisbane ou Toronto", afirmou Enda Kenny hoje em Dublin, na conferência de imprensa final da campanha.

O partido tem como objetivo fazer regressar 70 mil emigrantes nos próximos quatro anos, durante um novo mandato em que pretende consolidar a recuperação económica, aumentar o número de empregos e investir nos serviços públicos.

Até 2020, o Fine Gael promete criar mais 200 mil postos de trabalho, contratar mais 10.000 enfermeiros, professores e polícias e reformar o sistema fiscal e de segurança social.

"Nós sabemos que a recuperação não está a ser sentida por todos, que é frágil e que não pode ser tomada por garantido e este não é o momento de correr riscos", avisou o primeiro-ministro cessante.

Perante a improbabilidade de obter uma maioria absoluta, o partido propõe-se renovar a coligação com o partido Trabalhista que formou nos últimos cinco anos.

Lusa

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38