sicnot

Perfil

Mundo

ONU confirma que Irão cumpre acordo nuclear

A Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) confirmou hoje que o Irão está a cumprir com o acordo nuclear multilateral, em vigor desde 16 de janeiro, que permitiu o levantamento das sanções internacionais impostas ao regime de Teerão.

Ebrahim Noroozi

"O Irão não enriqueceu urânio acima dos 3,67%", assinalou um relatório confidencial da AIEA, agência da ONU que tem a missão de controlar e verificar se Teerão está a cumprir com todos os requisitos do acordo, citado pela agência noticiosa espanhola EFE.

Manter a pureza do urânio enriquecido abaixo dos 4% era um dos pontos centrais do acordo multilateral, uma vez que 90% é a percentagem necessária para construir uma bomba nuclear.

O desmantelamento de algumas instalações, nomeadamente do reator de água pesada de Arak, era outros dos requisitos.

"A AIEA acompanha a verificação para que não exista qualquer desvio de material não declarado em instalações nucleares e naquelas instalações onde o material nuclear é usado de forma regular", referiu o mesmo documento.

O acordo nuclear prevê limitar vários aspetos do programa nuclear iraniano durante um período de 10 a 25 anos, em troca do levantamento das sanções internacionais impostas ao Irão.

A agência das Nações Unidas destacou ainda que desde 16 de janeiro, e tal como estava previsto, os inspetores da organização estão a trabalhar ao abrigo do designado Protocolo Adicional de Salvaguardas, ou seja, os inspetores podem realizar visitas e inspeções a qualquer instalação nuclear iraniana sem aviso prévio.

O conteúdo deste relatório permite continuar com a aplicação do acordo e com a normalização das relações económicas entre o Irão e a comunidade internacional, com particular destaque para os Estados Unidos e a União Europeia.

O regime iraniano sempre recusou ter ambições bélicas com o seu programa nuclear, salientando o seu caráter civil e pacífico. Alguns países e a própria AIEA chegaram a admitir que o Irão não ofereceu o nível de transparência necessário para esclarecer o alcance e a natureza das suas atividades nucleares.

O acordo entre o Irão e o grupo de países 5+1 (Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia e China e a Alemanha) foi alcançado em julho de 2015 em Viena.

Lusa

  • França e Rússia criam grupo de trabalho contra o terrorismo
    1:00

    Mundo

    França e Rússia vão criar um grupo de trabalho para lutar contra o terrorismo. A proposta partiu do Presidentre francês e foi anunciada por Vladimir Putin. Na conferência de imprensa conjunta, o Presidente russo explicou que ambos falaram também da Coreia do Norte.    

  • Obrigada a vir dos EUA, de 3 em 3 semanas, para ver o filho
    2:00
  • Marcelo diz que Europa não deve contar com benevolência dos aliados 
    1:19

    País

    O Presidente da República concorda com Angela Merkel, que este domingo defendeu que a Europa já não pode confiar a 100% nos países aliados. Numa conferência sobre o futuro da Europa, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que a União Europeia tem de assumir responsabilidades e protagonismo e não pode contar com a iniciativa e a benevolência dos aliados.

  • Novos casos de tuberculose caíram para metade

    País

    Portugal reduziu para metade o número de novos casos de tuberculose entre 2000 e 2016, segundo um relatório hoje divulgado, que mostra que, no ano passado, a taxa de incidência da doença foi de 18 por 100 mil habitantes.

  • Julgamento de Pedro Dias só deve começar após as férias judiciais
    2:59

    País

    O Tribunal da Guarda vai juntar o homicídio de Liliane Pinto ao processo principal dos crimes de Aguiar da Beira. Pedro Dias será interrogado em julho, mas o julgamento só deve começar depois das férias judiciais. No interrogatório judicial de 10 de novembro do ano passado, Pedro Dias ficou em silêncio.

  • Angola confirma pela 1ª vez que José Eduardo dos Santos está em Espanha por motivos de saúde

    Mundo

    É a primeira vez que o governo de Luanda admite, oficialmente, que o Presidente José Eduardo dos Santos sentiu-se mal e está a receber assistência médica em Espanha. Com 74 anos, os últimos 38 como Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos tem feito visitas regulares a Barcelona para efetuar exames médicos, mas nem uma palavra sobre as suspeitas de que o Chefe de Estado angolano teria sofrido um AVC recentemente.

  • Merkel sugere que a Europa já não pode contar com aliados como os EUA
    1:45

    Mundo

    Depois das cimeiras do G7 e da NATO,e sem nunca mencionar Donald Trump, a chanceler alemã diz que é tempo de cada país tomar conta do próprio destino. As declarações de Angela Merkel foram feitas em Munique numa ação de campanha da CDU e evidenciam incómodo em relação às posições manifestadas pelos EUA.

  • Bombeiro alvejado durante assalto em Buenos Aires
    1:07

    Mundo

    A polícia argentina está a investigar o assalto e a agressão a tiro a um bombeiro em Buenos Aires. O homem de 30 anos foi atacado por três jovens, o momento foi captado pelas câmaras de videovigilância. As imagens mostram o exato momento em que o bombeiro foi atacado pelo grupo, perto de um quiosque de alimentação automático. De acordo com as informações disponíveis, a vítima terá sido alvejada seis vezes.