sicnot

Perfil

Mundo

Putin acusa "inimigos estrangeiros" de tentarem perturbar próximas eleições

O presidente russo, Vladimir Putin, advertiu hoje que "inimigos estrangeiros" estão a tentar perturbar as próximas eleições legislativas e pediu ao serviço de segurança para estar atento.

© RIA Novosti / Reuters

Em setembro, realizam-se na Rússia eleições legislativas, mas os críticos receiam que a votação seja mais uma vez manipulada pelo Kremlin e que poucos candidatos da oposição sejam autorizados a concorrer.

Dirigindo-se ao Serviço Federal de Segurança (FSB, serviços secretos), Putin disse saber com base em documentos na sua posse que "infelizmente, (...) inimigos estrangeiros estão, também, a preparar-se para estas eleições".

Adiantou que os serviços de informações estrangeiros se tornaram mais ativos na Rússia no último ano e que dos 400 espiões estrangeiros e agentes expostos, 23 foram processados.

No ano passado, registaram-se mais de 24 milhões de ciberataques a 'sites' estatais russos e a sistemas de informação, disse ainda Putin.

"É claro que é necessário parar quaisquer tentativas do exterior de interferir nas eleições, na nossa vida política interna", salientou.

"Compete ao FSB e a outras agências fazerem tudo para impedir as atividades daqueles que estão a tentar ou poderão tentar utilizar slogans nacionalistas, xenófobos ou radicais para causar divisão na nossa sociedade", disse Putin, segundo um texto divulgado pelo Kremlin.

Segundo analistas, apesar de murmúrios de descontentamento e de protestos contra salários em atraso e outros problemas económicos, o partido no poder controlado pelo Kremlin, Rússia Unida, deverá ganhar as eleições.

Lusa

  • As novas rotas da TAP em 2017
    1:59

    Economia

    No próximo ano, a TAP vai passar a voar para o Canadá. Além de Toronto, a companhia aérea vai também abrir cinco novas rotas para a Europa e aumentar algumas frequências. Fique a conhecer quais são.

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54