sicnot

Perfil

Mundo

Cerca de 15 mil pessoas manifestam-se em Gdanks para apoiar Lech Walesa

Cerca de 15 mil pessoas, segundo números da polícia polaca citados pela agência noticiosa AFP, manifestaram-se hoje em Gdanks, na Polónia, em apoio ao antigo Presidente Lech Walesa, acusado de colaborar com a antiga polícia secreta comunista.

ADAM WARZAWA

Reunidos na praça Solidarnosc (Solidariedade), os manifestantes cantaram o hino nacional e gritaram o nome de Lech Walesa, prémio Nobel da Paz em 1983 e líder histórico do sindicato Solidariedade, que se opôs ao regime comunista na Polónia, acabando por levar ao seu fim.

Lech Walesa, de 72 anos, foi acusado pelo partido conservador Direito e Justiça (PiS) de Jaroslaw Kaczynski, no poder deste outubro, de ter trabalhado na década de 1970 com os serviços secretos comunistas.

Estas acusações - que não são novas - foram retomadas com a recente publicação de documentos encontrados na casa do antigo ministro do Interior comunista, o general Czeslaw Kiszczak, que morreu no ano passado, entre os quais "existe um acordo de colaboração assinado por Lech Walesa", com o nome de código Bolek, segundo o diretor do Instituto da Memória Nacional polaco (IPN), Lukasz Kaminski.

Na altura, o antigo Presidente da Polónica desmentiu a alegação, como já o tinha feito várias vezes no passado.

Reconhecendo que teve contactos com os serviços secretos comunistas, Lech Walesa assegurou que não podem existir documentos escritos por si. "Vou prová-lo na Justiça", disse.

Os manifestantes, incluindo a esposa do antigo Nobel da Paz, Danuta Walesa, reuniram-se em redor de uma bandeira polaca e três cruzes de betão, que apontavam para o céu em memória das vítimas da repressão comunista.

A manifestação foi organizada pelo Comité de Defesa da Democracia (CDD), um movimento cívico de oposição às medidas conservadoras tomadas pelo PiS.

Lusa

  • Debate quinzenal no Parlamento: veja em direto e comente

    País

    As políticas de descentralização foram o tema escolhido pelo Governo para o debate quinzenal, mas a situação na Caixa Geral de Depósitos também deve marcar os trabalhos na Assembleia da República. Acompanhe aqui a discussão e participe no Minuto a Minuto SIC/Parlamento Global.

    Direto

  • Cerca de 100 mortos e dezenas de desaparecidos após sismo na Indonésia
    1:24
  • Centro Hospitalar do Algarve deverá ser extinto em 2017
    2:10

    País

    O Centro Hospitalar do Algarve deverá ser extinto no próximo ano e depois da separação dos hospitais de Faro, Portimão e Lagos. Faro deverá passar a hospital universitário. A proposta da Administração Regional de Saúde deverá ser confirmada dentro de dias pelo ministro da Saúde.

  • As camisolas de Natal da família real britânica

    Mundo

    O espírito natalício invadiu ontem o Museu Madame Tussauds, em Londres. Foram reveladas as novas figuras de cera da família real britânica - cada membro enverga uma camisola de espírito festivo, com cãezinhos "reais" e "gingerbreadmen" de gosto duvidoso.