sicnot

Perfil

Mundo

Ex-Presidentes do México comparam Trump a Hitler

Dois antigos Presidentes do México, Felipe Calderon e Vicente Fox, compararam o norte-americano aspirante a candidato à Casa Branca Donald Trump ao nazi Adolf Hitler.

Não é apenas na Carolina do Sul, onde os americanos são chamados a votar este sábado para escolher os candidatos do partido republicano, mas em toda a América a campanha do milionário parece ter dado o salto.

Não é apenas na Carolina do Sul, onde os americanos são chamados a votar este sábado para escolher os candidatos do partido republicano, mas em toda a América a campanha do milionário parece ter dado o salto.

Andrew Harnik / AP

Calderón, do conservador Partido de Ação Nacional e Presidente do México entre 2006 e 2012, considerou no sábado que Trump está a alimentar o antiamericanismo em todo o mundo e que o discurso anti-imigração do milionário é direcionado para "os migrantes que têm uma cor diferente da dele".

"E isso é francamente racista", disse Calderón a jornalistas na Cidade do México.

Para o antigo Presidente mexicano, Trump está a explorar os medos sociais como "o próprio Hitler fez no seu tempo".

Também Vicente Fox, Presidente do México de 2000 a 2005, fez a mesma comparação.

"Lembra-me Hitler. Foi assim que ele começou a falar", disse Fox à CNN.

Donald Trump, que aspira a ser o candidato do Partido Republicano nas eleições presidenciais norte-americanas deste ano, enfureceu os mexicanos com as suas posições sobre a imigração e quando declarou que o México envia violadores e traficantes para os Estados Unidos e defendeu a construção de um muro entre os dois países.

O atual Presidência do México, liderada por Enrique Pena Nieto, já considerou os comentários de Trump "preconceituosos e absurdos".

Na quinta-feira, durante uma visita ao México, o vice-presidente dos EUA, Joe Biden, considerou que a mensagem de alguns candidatos às eleições norte-americanas deste ano é "perigosa" e causa danos, mas considerou que o atual episódio de "xenofobia" vai passar.

Lusa

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos. Depois de um curso intensivo de português durante três meses, os jovens vão iniciar o ano letivo em vários pontos do país.

  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57