sicnot

Perfil

Mundo

Primeiro-ministro irlandês reconhece derrota de coligação no Governo

O primeiro-ministro irlandês, Enda Kenny, reconheceu hoje a derrota da coligação governamental nas eleições legislativas que se realizaram na sexta-feira.

AIDAN CRAWLEY

"Claramente o Fine Gael [o partido de centro-direita de Enda Kenny] e o Labour [trabalhistas] não devem ser reconduzidos e temos de esperar os resultados finais para ver quais as opções possíveis", disse o primeiro-ministro irlandês à televisão pública RTE.

Enda Kenny afirmou que estes resultados foram "uma deceção para o Fine Gael".

Também o ministro da Saúde reconheceu a derrota: "Os eleitores decidiram claramente não reeleger este Governo e deram ao meu partido e ao Labour uma séria derrota", disse Leo Varadkar, fo Fine Gael.

"Não acho que a obrigação de formar um Governo recaia necessariamente em nós", declarou à RTE, sugerindo que os partidos da oposição podem igualmente negociar no sentido de formarem um governo viável.

Às 21:30 ainda não existiam resultados oficiais destas eleições, mas, de acordo com as sondagens, os dois partidos da coligação deverão alcançar entre 55 e 68 lugares, longe dos 80 necessários para formarem uma maioria.

As legislativas de sexta-feira foram as primeiras eleições gerais na Irlanda desde o fim do programa de ajustamento associado ao resgate de 85 mil milhões de euros, em 2013.

O país, de 4,6 milhões habitantes, registou a maior taxa de crescimento económico na União Europeia nos primeiros nove meses do ano passado: 7%.

Lusa

  • Benefícios fiscais trouxeram a Portugal 10 mil estrangeiros em 2015

    Economia

    Os benefícios fiscais em Portugal atraíram mais de 10 mil estrangeiros no ano passado. A maioria vem com o estatuto de residente não habitual, que dá isenção total de IRS aos reformados por dez anos e 20% de isenção no imposto para profissionais que estiverem ligados a atividades de valor acrescentado como Psicologia, Investigação ou Medicina.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Novo campo de refugiados construído em Mossul

    Mundo

    Um novo campo de refugiados foi construído em Mossul, no Iraque. Com cerca de 4 mil tendas, foi construído durante 45 dias para albergar os deslocados que se prevê que aumentem com a atual ofensiva militar na zona ocidental da cidade.