sicnot

Perfil

Mundo

Brasil disponível para acolher pessoas afetadas por crises humanitárias

A ministra das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos brasileira, Nilma Lino Gomes, disse à Lusa, em Genebra, que o seu país está disposto em acolher pessoas afetadas por crises humanitárias.

(Reuters / Arquivo)

(Reuters / Arquivo)

© Nacho Doce / Reuters

"Temos como orientação ser abertos para receber aqueles que precisam de refúgio devido a situações de vulnerabilidade neste contexto internacional", salientou a ministra, que participava na 31ª sessão do Conselho de Direitos Humanos (CDH).

O Brasil tem adotado uma política de concessão de vistos, com base humanitária, a pessoas afetadas pelo conflito sírio e estabeleceu recentemente uma parceria com Alto Comissariado das Nações Unidas para os refugiados (ACNUR) para facilitar o processo de obtenção de vistos.

A ministra recordou que o Brasil acolheu, nos últimos anos, sírios, palestinianos, haitianos e colombianos e contabilizou atualmente no seu território mais 81 nacionalidades.

Segundo declarações da embaixadora Regina Maria Cordeiro Dunlop, em Genebra, "cerca de 10.000 vistos com base humanitária foram concedidos a pessoas afetadas pelo conflito sírio."

Por outro lado, a embaixadora acrescentou que o Brasil tem dobrado a sua capacidade interna para acolher refugiados de países em conflito e de outros, dando o exemplo de 65.000 haitianos.

Na sua intervenção no CDH, a ministra brasileira também salientou os progressos realizados na luta contra o racismo e em matéria dos direitos das mulheres, das crianças, de pessoas com deficiências, dos idosos e das pessoas LGBTI (Lésbicas, Gay, Bissexuais, Transexuais e Intersexuais).

Fundado em 2006, o CDH é composto por 47 Estados-membros, eleitos por três anos pela Assembleia Geral das Nações Unidas.

O Brasil é candidato para ser membro do Conselho dos Direitos Humanos em 2017.

Lusa

  • Sessão solene no Parlamento e desfile popular nas comemorações do 25 de Abril

    País

    Os 43 anos da Revolução dos Cravos são hoje comemorados com a sessão solene no Parlamento e o tradicional desfile popular, tendo o Presidente da República escolhido o 25 de Abril para condecorar, a título póstumo, Francisco Sá Carneiro. A SIC Notícias acompanha esta manhã a sessão solene na Assembleia da República. Veja aqui em direto.

  • Desconhecem-se as causas do incêndio na fábrica da Tratolixo
    0:43

    País

    Os moradores de Trajouce, em São Domingos de Rana, não ganharam para o susto com um incêndio nas instalações da empresa de resíduos Tratolixo.O alerta foi dado por populares e trabalhadores da empresa. O vento foi o maior problema dos bombeiros no combate às chamas durante a noite. No local estiveram 133 homens, apoiados por 51 viaturas.Desconhecem-se para já as causas do incêndio. O incêndio foi circunscrito de madrugada, mas pode demorar algumas horas a ser dominado.

  • ASAE encerra em média um restaurante por dia
    1:33
  • Duas execução no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.