sicnot

Perfil

Mundo

Estudante norte-americano detido na Coreia do Norte diz que furtou "slogan político"

Um estudante norte-americano detido na Coreia do Norte admitiu ter furtado material de propaganda a mando de uma igreja metodista dos EUA e com o incentivo de uma sociedade de universidade secreta, informou hoje a imprensa estatal.

Reuters

A agência official norte-coreana KCNA afirmou que Otto Frederick Warmbier, que foi detido em janeiro quando se preparava para deixar o país, deu hoje "uma entrevista" aos jornalistas, incluindo estrangeiros, em Pyongyang.

Num comunicado citado pela KCNA, o jovem de 21 anos, da Universidade de Virginia, EUA, disse que retirou um cartaz político de uma zona restrita apenas a funcionários de um hotel de Pyongyang, usado pelo seu grupo de excursão.

Num vídeo distribuído pela CNN, Warmbier afirma ter cometido "o pior erro" da sua vida e pede para ser libertado.

Segundo a KCNA, Warmbier afirmou que um membro da Friendship United Methodist Church, nos Estados Unidos, lhe pediu para furtar o slogan político que pretendia como "troféu".

Esse membro -- a mãe de um amigo -- ter-lhe-á prometido um carro usado no valor de dez mil dólares se fosse bem-sucedido na sua missão, refere a agência estatal norte-coreana.

"O objetivo da minha tarefa era prejudicar a motivação e a ética laboral do povo coreano. Era um objetivo muito tolo", afirmou, segundo a KCNA.

Os estrangeiros detidos na Coreia do Norte são frequentemente obrigados a fazer um reconhecimento público, seguindo um 'guião', de que fizeram algo de errado, como um primeiro passo para uma eventual libertação.

O material de propaganda, exaltando as conquistas do país e os seus líderes e encorajando os cidadãos a trabalharem duro e a demonstrarem a sua lealdade, encontram-se em todo o lado na Coreia do Norte.

Podem ser vistos nas ruas e perto dos edifícios públicos, bem como de cada posto de trabalho.

Segundo a KCNA, o slogan removido por Warmbier tinha como objetivo inspirar "o amor do povo coreano pelo seu sistema".

No anúncio inicial da detenção de Warmbier, a Coreia do Norte afirmou estar envolvida num "ato hostil" com a conivência da administração norte-americana.

A detenção de Warmbier surge numa altura particularmente sensível, já que os Estados Unidos assumiram a liderança dos esforços para garantir a aplicação de duras sanções internacionais à Coreia do Norte devido ao seu recente teste nuclear.

De acordo com a KCNA, Warmbier disse ter sido encorajado na sua missão pela secreta "sociedade Z" da Universidade de Virginia, a qual lhe prometeu a adesão como membro se fosse bem-sucedido.

Segundo a revista da universidade, a sociedade é conhecida pelos seus esforços filantrópicos, realiza inúmeros jantares honorários e atribuiu prémios académicos.

"Não há dúvida de que a CIA sabe do incentivo da 'sociedade Z' ao meu crime", afirmou Warmbier, citado pela agência KCNA.

  • A proposta dos partidos para a redução da dívida
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à UE e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido perdão da dívida como os partidos da esquerda chegaram a defender.

  • Ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo Ministério Público
    1:54
  • Suspeito de atropelamento mortal fala de acidente 
    2:00
  • "Têm um verdadeiro amigo na Casa Branca"

    Mundo

    O Presidente norte-americano reafirmou esta sexta-feira o apoio ao direito de porte de armas no país, sublinhando, numa convenção daquele 'lobby', que "o ataque de oito anos às liberdades consagradas no Artigo 2.º [da Constituição]" terminou.

  • A história de Macron e Brigitte Trogneux, 25 anos mais velha
    1:25

    Eleições França 2017

    A segunda volta das eleições francesas acontece já no próximo dia 7 de maio. Caso Emmanuel Macron seja eleito, o país terá como primeira-dama uma mulher 25 anos mais velha do que o Presidente. Brigitte Trogneux tem 64 anos e Macron 39, conheceram-se no liceu privado de jesuítas, em Amiens. Brigitte era a professora e Macron o aluno. Conheça a história do casal. 

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Presidente da Macedónia convocou reunião de emergência

    Mundo

    O Presidente da Macedónia, Gjorge Ivanov, convocou esta sexta-feira uma reunião de emergência com líderes políticos, após manifestantes, maioritariamente apoiantes da maioria conservadora, invadirem o Parlamento e atacarem deputados da oposição, fazendo 77 feridos.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.