sicnot

Perfil

Mundo

México em alerta após roubo de camião com material radioativo

Cinco estados do México estão em alerta desde domingo depois de um camião com um contentor de material radioativo perigoso ter sido roubado, informou hoje o Ministério do Interior.

© Henry Romero / Reuters

Os serviços de proteção civil deram o alarme após o roubo de um camião que transportava irídio-192 no estado de Querétaro, centro do país, tendo sido colocado em estado de alerta com outros quatro estados: Hidalgo, Guanajuato, San Luis Potosi e Michoacan.

Esse carregamento, que estava destinado a ser usado em radiografias, "pode ser perigoso para o público se não for manipulado com preocupação" e pode causar "graves e permanentes danos às pessoas que entrarem em contacto num curto espaço de tempo", mesmo poucos minutos, com esse material radioativo, sublinhou o ministério mexicano.

O irídio-192 pode causar queimaduras e outras doenças, podendo levar à morte no caso de exposição durante horas.

As autoridades pediram para as pessoas não se aproximarem do contentor, deixando uma distância de pelo menos a 30 metros.

O roubo de material perigoso não é raro no México, sendo que em abril de 2015 foi roubado outro contentor de irídio-192, que foi encontrado uma semana mais tarde.

É o quarto roubo deste tipo desde 2013.

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.