sicnot

Perfil

Mundo

Varoufakis vai assessorar líder do Partido Trabalhista britânico

O ex-ministro das Finanças da Grécia Yanis Varoufakis vai assessorar o Partido Trabalhista britânico, revelou o seu líder, Jeremy Corbyn, em declarações publicadas no diário local Islington Tribune.

Daniel Ochoa de Olza

O economista grego foi o responsável pela condução das negociações da Grécia com os seus credores durante os primeiros dias do Governo do Syriza.

"Varoufakis é interessante, porque, obviamente, passou por todas as negociações -- com o Banco Central Europeu (BCE), a Comissão Europeia e o Fundo Monetário Internacional (FMI)", indicou Corbyn, numa entrevista ao jornal local, hoje citada pelos principais jornais britânicos.

Varoufakis, que se demitiu do cargo a 06 de julho, dedica-se agora a fazer campanha a favor de uma reforma democrática da União Europeia (UE).

Corbyn, que se reuniu no mês passado com o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, para debater uma reforma da UE, sustentou que "a forma como a Grécia foi tratada é horrível" e que, por isso, "todos deveríamos aproximar-nos" desse país.

Sobre o ex-ministro das Finanças grego, Corbyn confirmou que se reuniu com o responsável da Economia trabalhista, John McDonnell, e que aquele vai assessorar o seu partido "de alguma maneira".

Fontes do Partido Trabalhista disseram ao diário britânico The Guardian que Varoufakis não tem um papel de assessoria formal dentro da formação política, mas acrescentaram que, em finais do próximo mês, proferirá uma conferência sobre nova economia na qual assessorará o partido sobre questões de finanças.

No ano passado, Varoufakis revelou que mantinha "conversações" com o Partido Trabalhista britânico e disse então que o seu "conselho a essa formação política" era que "se afastasse da austeridade".

Em pleno debate sobre a permanência do Reino Unido na UE, Corbyn assegurou que fará campanha para o referendo de 23 de junho próximo, a favor de que o país permaneça dentro do bloco comunitário.

Lusa

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.