sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte anuncia boicote ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

A Coreia do Norte vai deixar de participar no Conselho de Direitos Humanos da ONU, que acusa de "politização", anunciou hoje em Genebra o ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano, Ri Su Yong.

Ri Su Yong, ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano.

Ri Su Yong, ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano.

© Eduardo Munoz / Reuters

"Não vamos participar mais em sessões internacionais sobre a situação de direitos humanos na RPDN [República Popular Democrática da Coreia] para meros ataques políticos", disse o ministro na sessão anual do Conselho, acusando o organismo de ser dominado pela "politização, seletividade e duplicidade de critérios".

O Conselho, que tem por missão aconselhar a Assembleia-Geral da ONU em matéria direitos humanos, tem criticado frequentemente a Coreia do Norte e divulgou em 2014 um relatório em que acusa o regime de um amplo conjunto de crimes contra a humanidade.

Segundo Ri, os Estados Unidos e outros países que desejam "a eliminação da RPDC" usam alegações falsas de violações dos direitos humanos para sustentar o seu ponto de vista e chegam a pagar "5.000 dólares a chamados desertores norte-coreanos" para que "inventem" testemunhos chocantes sobre a situação no país.

"Todas as resoluções que sejam adotadas contra a RPDC em tais sessões não passam de provas de parcialidade. Independentemente de essas resoluções serem votadas, não teremos nada a ver com isso e não estaremos vinculados a ela", disse o ministro.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas, em Nova Iorque, tem previsto votar hoje uma resolução impondo novas sanções ao regime de Pyongyang pelo mais recente ensaio nuclear.

Lusa

  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Jornalista bielorrusso come jornal após perder aposta

    Desporto

    Vyacheslav Fedorenko, editor de desporto de um importante jornal da Bielorrúsia, apostou que o Dinamo Minsk não chegaria aos play-offs da Kontinental Hockey League (KHL), uma liga internacional dominada por equipas russas. Perdeu e acabou a comer as próprias palavras, impressas em papel.