sicnot

Perfil

Mundo

Exames de virgindade a mulheres afegãs são agressões sexuais, denuncia ONG

A organização de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch (HRW) denunciou hoje os exames de virgindade feitos em mulheres e meninas afegãs por médicos mandatados pelo governo, que considerou como "agressões sexuais".

reuters

A condição das mulheres afegãs melhorou bastante depois do fim do regime dos talibãs, afastados do poder pela coligação internacional liderada pelos Estados Unidos em 2001.

Mas a sociedade mantém-se profundamente conservadora e a virgindade feminina é considerada um valor primordial. A lei permite a condenação de um mulher "até 15 anos de prisão" se for provado que manteve relações sexuais antes do casamento.

A comissão independente dos direitos humanos ouviu 53 mulheres afegãs originárias de uma dúzia de províncias sobre esta questão e 48 delas afirmaram ter sido sujeitas a exames de virgindade depois de acusadas de manterem relações sexuais antes do casamento.

Cerca de 20 mulheres foi obrigada a fazer "mais de um exame". Os exames "foram realizado por médicos que trabalham para o governo", afirma a organização não-governamental (ONG) norte-americana HRW.

"Uma mulher contou que seis pessoas estavam na sala durante o exame médico", lamentou a ONG. Uma das pacientes tinha apenas 13 anos, acrescentou.

Estes exames de virgindade constituem "agressões sexuais", por serem realizados sem o consentimento das mulheres, considerou a HRW, que citou um relatório de 2014 da Organização Mundial de Saúde (OMS) ao afirmar que estes exames "não têm qualquer validade científica".

A HRW pediu ao presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, que ponha fim à realização destes exames por decreto.

Ghani, no poder há cerca de ano e meio, fez da luta pela defesa dos direitos das mulheres, uma das prioridades do seu mandato.

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.