sicnot

Perfil

Mundo

Líder norte-coreano visita fábrica relacionada com programa de mísseis

A imprensa norte-coreana mostrou hoje o líder do país, Kim Jong-un, a inspecionar uma fábrica que analistas consideram que produz peças relacionadas com o alegado programa de mísseis da Coreia do Norte.

© KCNA KCNA / Reuters

Kim Jong-un "deu valiosas instruções" aos trabalhadores da fábrica Thaesong em Pyongyang e "tomou as medidas necessárias para a modernização" das instalações, divulgou a agência de notícias norte-coreana KCNA.

O objetivo da visita, segundo a KCNA, foi "estabelecer, mediante a modernização da fábrica, um novo ponto de partida para o desenvolvimento da indústria de construção da maquinaria do país".

Embora a imprensa estatal não tenha feito menção ao setor militar, analistas na vizinha Coreia do Sul acreditam que esta fábrica produz peças relacionadas com o alegado programa de mísseis da Coreia do Norte.

Assim, consideram significativo que Kim Jong-un tenha visitado esta fábrica precisamente antes de os membros do Conselho de Segurança da ONU votarem novas sanções económicas ao regime norte-coreano.

As sanções visam punir as ambições nucleares e de mísseis de Pyongyang, depois de o Estado norte-coreano ter realizado, em janeiro e fevereiro, o seu quarto teste nuclear e o lançamento para o espaço de um foguete de longo alcance. Esta última ação é considerada pela comunidade internacional como um teste de mísseis encoberto que viola anteriores resoluções da ONU.

As novas sanções da ONU juntam-se a outras já impostas de forma unilateral pelos Estados Unidos, Coreia do Sul e Japão.

Lusa

  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Cágado tratado com implante impresso em 3D
    2:26
  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.