sicnot

Perfil

Mundo

Pentágono convida piratas informáticos para testes e recruta presidente da Alphabet

O Pentágono vai organizar um concurso de pirataria informática das suas redes e recrutou o presidente da Alphabet (Google) para o aconselhar em termos de inovação, anunciou hoje o Departamento de Defesa norte-americano.

Uma perspetiva aérea sobre o Pentágono. (Arquivo)

Uma perspetiva aérea sobre o Pentágono. (Arquivo)

© Jason Reed / Reuters

O Pentágono propôs a diversos especialistas hackers que tentem entrar em algumas das suas redes, para detetar eventuais falhas.

"Os participantes nestes concursos poderão ser recompensados financeiramente", indicou em comunicado o ministério da Defesa norte-americano.

No entanto a operação está reservada a "piratas" que aceitem submeter-se a uma verificação de segurança prévia, e não abrange as redes "críticas" em linha com as operações militares, precisou o Pentágono.

Os melhores hackers poderão ser recompensados financeiramente, precisou a mesma fonte.

O Departamento de Defesa anunciou ainda hoje que Eric Schmidt, presidente executivo da Alphabet (Google), vai assumir a direção de um comité de aconselhamento do Pentágono em termos de inovação tecnológica.

O comité com 12 membros deverá aconselhar o Pentágono sobre matérias "muito conhecidas entre as empresas de Silicon Valley", como a "rápida disponibilização de protótipos", o "financiamento gradual", "as análises complexas de dados", a "organização da partilha de informações".

O secretário de Estado da Defesa norte-americano Ashton Carter, considerado um entusiasta das tecnologias, efetua esta semana a sua terceira visita a Silicon Valley.

Carter já sublinhou por diversas vezes o seu desejo de reforçar a colaboração do Pentágono com a indústria de ponta, para que o exército norte-americano conserve a sua supremacia tecnológica.

Lusa

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagas as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Presidente da Câmara de Nova Iorque confirma "atentado terrorista falhado"
    0:29
  • Israel volta a bombardear posições do Hamas em Gaza

    Mundo

    O exército israelita voltou a bombardear esta segunda-feira posições do movimento Hamas na Faixa de Gaza em resposta ao lançamento de projéteis em direção a Israel pelas milícias palestinianas, informou um comunicado militar.

  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.