sicnot

Perfil

Mundo

Polícia confessa morte de jovens desaparecidos no México

Um dos polícias acusado de deter ilegalmente cinco estudantes mexicanos confessou que eles foram assassinados depois de os agentes os entregarem a um cartel de droga, informaram as autoridades na terça-feira.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Edgard Garrido / Reuters

Quatro homens, todos na casa dos 20 anos, e uma rapariga de 16 anos, desapareceram a 11 de janeiro depois de terem sido detidos pela polícia do estado de Veracruz na localidade de Tierra Blanca, no leste do México.

O polícia, que faz parte de um grupo de oito agentes detidos pelo desaparecimento dos jovens, disse aos investigadores que o grupo foi levado para um rancho e entregue a membros do cartel Jalisco New Generation, disse o vice-ministro do Interior, Roberto Campa, citado pela AFP.

Os jovens foram posteriormente assassinados e os seus corpos queimados e os restos mortais moídos num moínho de cana-de-açúcar.

Duas das vítimas foram identificadas através de testes de DNA extraídos a partir de vestígios de ossos e de sangue encontradas no rancho El Limón. Não existe qualquer pista sobre os outros três jovens, refere a AFP.

As autoridades procuram seis membros do cartel acusados de serem os autores do crime, acrescentou Roberto Campa à estação de rádio Formula.

Este caso tem semelhanças com o desaparecimento de 43 estudantes de uma escola no estado de Guerrero (sul) em setembro de 2014, quando polícias municipais atacaram os jovens antes de os entregarem a um cartel de droga que os terá confundido com um gangue rival e os terá assassinado, segundo a versão oficial.

Lusa

  • Presidente da Proteção Civil demitiu-se

    País

    O Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), Joaquim Leitão, pediu esta quarta-feira a demissão com efeitos imediatos. A carta de demissão foi enviada para o Ministério da Administração Interna, no entanto, uma vez que a ministra também se demitiu, o documento seguiu para o gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

  • Casas de Luís Filipe Vieira e Pedro Guerra foram alvo de buscas
    2:39

    Desporto

    O caso dos emails levou esta quinta-feira a Polícia Judiciária a fazer buscas no Estádio da Luz e nas casas de Luís Filipe Vieira, o comentador Pedro Guerra e Paulo Gonçalves, o assessor jurídico do clube das águias. O advogado foi constituído arguido, mas só porque um advogado para ser alvo de buscas precisa de ser arguido.

  • Buscas no Benfica? "A Justiça está a funcionar"
    0:18

    Desporto

    Bruno de Carvalho reagiu esta quinta-feira às buscas efetuadas no Benfica. À saída de uma audiência no Ministério da Educação, o presidente do Sporting abordou o tema para dizer que é sinal de que a justiça está a funcionar.

  • Este foi provavelmente o melhor golo da noite de Liga Europa
    1:24
  • Vitória de Guimarães mais longe dos 16 avos de final
    1:48
  • Quem está ao lado de Trump? Melania ou uma sósia?

    Mundo

    A especulação surgiu no Twitter: estaria Trump acompanhado de uma sósia de Melania para ocultar a ausência da mulher num evento oficial? A teoria da conspiração ganhou depois força nas redes sociais. Julgue por si mesmo.

    SIC

  • Norte-americano entrega-se após perder aposta com a polícia no Facebook

    Mundo

    Um jovem de 21 anos procurado pela polícia norte-americana entregou-se, esta segunda-feira, depois de perder uma aposta com a polícia, no Facebook. Michael Zaydel prometeu entregar-se se uma publicação sobre o seu desaparecimento chegasse às mil partilhas, na rede social. O jovem norte-americano prometeu ainda levar uma dúzia de donuts, caso os agentes da cidade de Redford conseguissem ganhar a aposta.

    SIC